EUA anuncia reabertura de fronteiras para turistas viajando do Brasil a partir de 26 de janeiro, mas recua

Resumo da notícia:

  • O então presidente Trump anunciou liberação da entrada de turistas brasileiros a partir de 26 de janeiro de 2021 detalhes
  • Mas o novo governo de Joe Biden revogou a medidadetalhes
  • Mesmo assim, ao menos 7 cias. aéreas já estão voando entre Brasil e EUA – detalhes
  • Pedidos de visto americano ainda paralisados, porém com expectativa de retornodetalhes
  • Passagens aéreas baratas para os EUA estão reaparecendo – detalhes
  • A pandemia não passou, então deve-se ter cautela – detalhes
  • Dicas para planejar sua próxima viagem de turismo nos EUA – detalhes

Reabertura das fronteiras dos EUA para turismo a partir do Brasil

disney world orlando florida eua

Castelo na Disney World, em Orlando | Foto: Passagens Imperdíveis

O então presidente americano Donald Trump anunciou a reabertura das fronteiras dos Estados Unidos ao Brasil para viagens de turismo a partir de 26 de janeiro de 2021 (terça-feira), começando às 0h01 no fuso EST (2h01 no horário de Brasília). Desse modo, voltaria a ser livre a entrada de turistas viajando a partir aeroportos brasileiros rumo a diversas cidades dos EUA, como Orlando, Miami, Los Angeles e Nova York. O anúncio consta no site oficial da Casa Branca. Mas o novo governante Joe Biden revogou a decisão.

Exceções para viajar aos EUA

Como se manteve a regra sobre apenas viagens essenciais, confira alguns casos em que é permitida a entrada de viagens saindo direto do Brasil para os EUA:

  • Residentes permanentes legais nos Estados Unidos
  • Cônjuges estrangeiros de um cidadão americano ou residente permanente legal nos Estados Unidos
  • Pais ou guardiães legais estrangeiros de um cidadão dos EUA ou de um residente permanente legal, desde que o cidadão dos EUA ou o residente permanente legal seja solteiro e tenha menos de 21 anos de idade
  • Os estrangeiros que pretendam entrar ou transitar nos Estados Unidos dentro de uma das seguintes categorias de vistos:
    • funcionário público estrangeiro ou membro da família imediata de um funcionário);
    • funcionário do Escritório da Representação Econômica e Cultural de Taipé (ERECT), também conhecido por Escritório Econômico e Cultural de Taipé (EECT), ou membros da família imediata do funcionário;
    • diplomatas, funcionários governamentais e funcionários de organizações internacionais que se encontram em visita temporária aos Estados Unidos da América para fins governamentais;
    • aqueles cuja viagem está no âmbito da seção 11 do Acordo da Sede das Nações Unidas.

A lista completa de exceções para viajar aos EUA está disponível no site da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

Requisitos para a entrada nos EUA durante a pandemia

Aqueles em viagens essenciais saindo do Brasil para os Estados Unidos devem apresentar os seguintes documentos:

  • Teste RT-PCR realizado em até 72 horas antes do embarque ou prova de cura do coronavírus dentro de 90 dias – detalhes
  • Visto americano

O governo americano ainda recomenda ficar em autoisolamento por uma semana e realizar novo teste de Covid-19 após 5 ou 6 dias no país.

Restrições a viagens não essenciais

Viagens consideradas essenciais, por exemplo, de brasileiros com residência fixa nos EUA, cidadãos americanos partindo do Brasil, viajantes embarcando por questões médicas, etc., nunca foram proibidas. A restrição foca naquelas chamadas de “não essenciais”, nas quais se incluíam as de turismo.

Tal restrição a turistas saindo do Brasil vem desde maio de 2020, quando as autoridades americanas adicionaram nosso país à lista daqueles com maior risco de contágio por coronavírus. Por isso, todo viajante, independentemente da nacionalidade, que passar pelo Brasil nos últimos 14 dias anteriores à data de entrada nos EUA, fica impedido de embarcar, caso a viagem seja “não essencial”, como as de turismo.

Com isso, viajantes realmente dispostos a embarcar para os Estados Unidos em viagens “não essenciais” devem recorrer a uma logística alternativa. A solução é passar 14 dias em outro país cuja entrada de turistas saindo do Brasil seja permitida, bem como fosse autorizado o embarque “não essencial” para os EUA a partir de lá. Ainda, deveria haver oferta de voos conectando as nações.

Nesse sentido, o México é um dos países que cumpre todos os quesitos: aberto para turistas vindos do Brasil; voos disponíveis, por exemplo, pela Aeromexico; e entrada nos EUA permitida para viagens de turismo. Mas, verdade seja dita, trata-se de um processo mais caro, demorado (14 dias só no México, para então ir aos EUA) e arriscado, visto que as políticas de fronteiras poderiam mudar nesse meio tempo.

Revogação das regras

Tão logo o presidente em exercício Donald Trump anunciou a revogação das restrições de entrada de turistas brasileiros nos EUA, a secretária de imprensa do presidente eleito Joe Biden se pronunciou contrária à medida.

Em tweet, a futura representante oficial de Biden afirmou que o novo governo deve revogar a reabertura dos EUA para viagens não essenciais e até fortalecer as restrições:

Alguns dias após o pronunciamento da porta-voz, o próprio presidente Joe Biden anunciou o retorno das restrições. Logo, passageiros em viagens não essenciais que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias prévios à chegada aos EUA seguem proibidos de pisar em solo americano. Além disso, Biden adicionou a África do Sul à lista de países restritos. Tudo isso visando evitar a disseminação da nova cepa do coronavírus que circula em nosso território.

Cias. aéreas com voos entre Brasil e EUA que já retomaram

aviao american airlines voo brasil eua

A American Airlines é uma das cias. aéreas que já está voando entre o Brasil e EUA | Foto: Pixabay

A retomada responsável do turismo é animadora, porque, além das cias. aéreas seguirem protocolos de higiene e segurança contra o coronavírus, facilitam viagens essenciais do Brasil para os EUA e dão um vislumbre do retorno do turismo para lá.

Observe que, exceto pela Copa Airlines, citamos voos diretos do Brasil aos Estados Unidos. Existe, ainda, a possibilidade de conexões, sobretudo de voos domésticos nos EUA, para outras cidades não listadas abaixo.

American Airlines

Operando voos entre São Paulo e Miami desde agosto. Além disso, já retomou os trechos Rio de Janeiro – Miami e São Paulo – Dallas. Para 2021, expectativa de retorno das rotas São Paulo – Nova York e Manaus – Miami.

Azul

Já está voando entre Campinas e Fort Launderdale, cidade próxima a Miami. Tem previsão de retomar voos também para Fort Launderdale saindo de Belém e Belo Horizonte, em fevereiro de 2021.

Copa Airlines

Retomou voos entre São Paulo e Cidade do Panamá, onde fará conexão para seguir a diversas cidades americanas, como Miami, Orlando, Nova York, Los Angeles e Washington D.C.

Delta

Desde agosto, voando entre São Paulo e Atlanta; em setembro, retomou a rota entre São Paulo e Nova York.

Gol

Planeja retornar os voos para os Estados Unidos em junho.

LATAM

Retomou voos de São Paulo para Nova York e Miami. Em fevereiro de 2021, deve voltar a rota São Paulo – Orlando.

United

Voando de São Paulo para Houston e Nova York, bem como do Rio de Janeiro a Houston, com expectativa de reativar em 2021 as rotas São Paulo – Washington D.C e São Paulo – Chicago.

Pedidos de visto americano

foto passaporte brasileiro

Solicitação de novos vistos americanos ainda está paralisada, mas deve voltar | Foto: Flickr

solicitação de vistos americanos está suspensa desde março, sem data específica para voltar, conforme afirma o consulado americano no Brasil. Mas a própria entidade afirmou que pretende voltar o mais rapidamente possível às atividades normais. Isso provavelmente será prioridade após a reabertura das fronteiras.

A medida temporária vale para pedidos de não imigrantes e imigrantes, isto é, para viajantes temporários, como a turismo, e de longa duração, a exemplo de intercâmbio. Se você já pagou a taxa para requerer o visto, poderá aproveitá-la dentro do período de 1 ano após o pagamento.

Caso precise viajar imediatamente, por causa de algum assunto urgente, siga as orientações na página de solicitação de visto americano, envie mensagem para [email protected] ou ligue para um dos números listados no site do consulado americano no Brasil.

E se já tiver solicitado o visto com sucesso e surgir dúvida quanto à emissão, você pode consultar o status do processo on-line ou entrar em contato por telefone.

Promoções de passagens aéreas para os Estados Unidos

Se você segue firme fazendo planos de viagem para o futuro: as passagens aéreas promocionais para os EUA estão reaparecendo. Então, se deseja aproveitar a próxima oportunidade, você pode:

Veja um exemplo de promoção de passagem aérea para Orlando que compartilhamos recentemente:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Passagens Imperdíveis (@passagensimperdiveis) em

Embora nossos seguidores no Instagram tenham aproveitado a tarifa baixa, essa promoção apareceu primeiro no aplicativo do Passagens Imperdíveis. Por isso é importante baixá-lo, de modo que você fica sabendo da oportunidade e tem tempo de comprar a passagem aérea barata antes que acabe!

Cuidados para evitar o contágio por coronavírus na viagem

mascara coronavirus nova york rockefeller center

Simbolicamente, a estátua de Prometeu, no Rockefeller Center, em Nova York, está usando máscara contra o coronavírus | Foto: Wikimedia Commons

O fato é que, apesar da retomada do turismo, a pandemia ainda não passou. Entretanto, como existem meios comprovados de prevenção ao contágio e rigorosos protocolos sanitários, voltou a ser viável a circulação de pessoas. Mesmo assim, a palavra de ordem é responsabilidade.

Portanto, alguns cuidados para evitar a Covid-19:

  • Usar máscara em locais públicos, ainda que não obrigatório
  • Quando possível, manter distância a partir de 1 metro de outras pessoas
  • Evitar aglomerações (motivo pelo qual estabelecimentos estão restringindo o número máximo de pessoas)
  • Limpar as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool em gel
  • Cobrir nariz e boca com o braço dobrado ou lenço ao espirrar ou tossir
  • Não tocar nos olhos, nariz ou boca, ainda mais se estiver em lugares públicos

Por sua vez, cias. aéreas, hotéis, restaurantes e pontos turísticos, a exemplo da Disneyland, têm adotado protocolos sanitários a fim de tornar o ambiente seguro aos visitantes. Tais medidas incluem, mas não se restringem a:

  • Check-in preferencialmente on-line e sem contato físico
  • Venda e apresentação de ingressos por mídias digitais
  • Higienização constante das instalações
  • Disponibilização de álcool em gel para os usuários limparem as mãos
  • Limitação da capacidade máxima de pessoas no ambiente
  • Obrigatoriedade de uso de máscara em ambientes compartilhados (saiba quais pode usar no avião e aeroporto)
  • Sinalização para manter distância segura entre os visitantes

Medidas como essas variam de acordo com o local. Por isso, independentemente delas, previna-se fazendo o que está ao seu alcance. Afinal, a intenção é aproveitar a viagem, e não adoecer e propagar o coronavírus.

Dicas para planejar sua próxima viagem de turismo aos Estados Unidos

Aproveite a ansiedade boa para organizar seu roteiro com antecedência, inclusive para economizar nos EUA:

Dicas de viagem à California

Seja para visitar só uma cidade, seja para uma road trip por várias, você encontrará informações úteis:

Road trip pela California

San Francisco

Los Angeles

Las Vegas

Dicas para viajar a Nova York

Sua viagem à encantadora NYC será ainda mais incrível com estas dicas!

Dicas práticas

Roteiros

Pontos turísticos

Planejamento

Compras