Home > Dicas de viagem > San Francisco, Califórnia: roteiro de 4 dias!

San Francisco, Califórnia: roteiro de 4 dias!

Viagem realizada por Patrícia Guedes e Jairo dos Santos | San Francisco é a quarta cidade mais populosa da Califórnia. Sua história tem início em 1776, quando os espanhóis estabeleceram fortaleza na Golden Gate e traçaram uma missão chamada Francisco de Assis. Em 1848, a Califórnia viveu a Corrida do Ouro, que impulsionou a cidade a crescer rapidamente.

Após a Segunda Guerra Mundial, San Francisco recebeu vários movimentos a favor do amor, da paz e dos direitos dos homossexuais, se tornando o centro do ativismo liberal nos Estados Unidos.

Se você sonha conhecer San Francisco, ou está de viagem marcada pro destino, você está no lugar certo! Aproveite e leia mais sobre essa viagem no nosso Roteiro de 21 dias pela Califórnia até Las Vegas!

Pôr do Sol do Golden Gate Bridge em San Francisco

Pôr do Sol do Golden Gate Bridge em San Francisco

Curiosidades e observações sobre San Francisco

Biscoito da sorte

Existem vários mitos sobre onde surgiu o biscoito da sorte e uma delas fala que foi em San Francisco, em 1914. Mas, a verdade é que nunca saberemos ao certo. É aquela velha história do ovo e da galinha!

San Francisco, destino dos restaurantes estrelados

Uma curiosidade pra quem ama gastronomia: San Francisco é uma das cidades, em todo o mundo, que mais possui restaurantes premiados pelo Guia Michelin.

Para conhecer vários deles, leia o nosso conteúdo sobre onde comer em San Francisco.

O que é FOG?

O FOG é um fenômeno natural muito comum em San Francisco. É uma espécie de “neblina” constante, que encobre a cidade.

Quando está calor, o ar quente acaba gerando a baixa pressão em toda a extensão do continente da Califórnia. À medida em que o ar quente começa a tomar conta, o ar frio do Pacífico se apressa para ocupar esse espaço. Esse fluxo de ar, da zona de alta pressão para a zona de baixa pressão, traz consigo o nevoeiro.

Como funciona a liberação da Maconha na Califórnia

Desde 1996, é liberado o uso da maconha para fins medicinais. No dia 01/01/2018, passou a ser liberado para fins recreativos.

A comercialização foi liberada parcialmente no estado e muitos dos fornecedores autorizados estão na Baía de San Francisco. Além da Califórnia, o uso recreativo da maconha é liberado em Washington, Alasca, Nevada e outros.

Bandeiras gay ficam espalhadas pelo bairro Castro em San Francisco

Bandeiras gay ficam espalhadas pelo bairro Castro em San Francisco

Bandeira LGBT

A bandeira colorida, como um arco-íris, é o principal símbolo LGBT desde 1978. Nesta época, Harvey Milk deu a Gilbert Baker, seu amigo, a tarefa de criar um símbolo para a comunidade.

Inspirado pela música “Over the Rainbow’, ele reuniu uns pedaços de tecidos e criou a famosa bandeira!

Onde se hospedar em San Francisco

The Ritz – Carlton

O Hotel The Ritz-Carlton fica bem perto da Union Square, a 10 min de caminhada. Fizemos a reserva pelo Smiles e ganhamos 80.000 milhas, que torna possível, por exemplo, visitar Buenos Aires 4 vezes, ida e volta com taxas. Fique de olho nessas oportunidades!

A diária é de U$280 e o hotel é super bonito. O quarto é bem confortável, tem cofre, máquina de café Nespresso e frigobar cheio. Ficar perto da Union Square é uma ótima opção para alcançar todos os pontos turísticos rapidamente.

Um detalhe do frigobar que acontece em vários hotéis ideia dos EUA: eles são completamente automatizados, se tirar alguma coisa, é cobrado automaticamente. Até mudar as coisas de lugar é entendido como consumo.

É possível reservar o hotel pelo Booking, nosso parceiro, neste link.

Como se locomover em San Francisco

O tram, sistema teleférico, é uma forma muito comum de transporte em San Francisco. Há vários ônibus que representam diferentes países e culturas. Então, esse será um passeio cheio de história e curiosidades! Por tudo isso, eles são considerados patrimônios históricos. A dica é usá-lo para caminhos curtos.

Já para pontos mais distantes, o Uber tem o melhor custo x benefício. Fique a atento à essa escolha, já que o pagamento é feito via cartão crédito pelo próprio aplicativo. 

Agora, se você estiver de carro, não se preocupe com estacionamentos. Existem vários espalhados pelas principais paradas. 

A chegada + dia 1

Chegamos a San Francisco e fomos direto para o hotel. Amamos o The Ritz, tanto o quarto, quanto os demais espaços. De lá, conseguimos apenas ir ao restaurante Aster para jantar.

O Aster tem uma estrela Michelin e gostamos do que comemos. Contamos tudo sobre como foi a experiência no post onde comer em San Francisco: dicas imperdíveis.

Confira detalhes da nossa chegada + primeiro dia em San Francisco 👇

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, que mostrará diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Dia 1

Optamos por tomar café no Pats Cafe que era caminho do Pier 33, onde embarcamos para conhecer Alcatraz.

O café é super tradicional nos Estados Unidos e, na nossa opinião, só vale a visita se você estiver a caminho do Pier. Caso contrário, acreditamos que existem outras opções mais viáveis.

Do café, fomos ao Pier 33. Dele saem e retornam as embarcações para a Ilha de Alcatraz. Compramos nossos ingressos na hora e embarcamos. A viagem não é muito longa, são só 10 minutos, mas a vista é linda!

Ilha de Alcatraz é uma das mais procuradas atrações de San Francisco

Ilha de Alcatraz é uma das mais procuradas atrações de San Francisco

Muito famosa por ser o local onde ficavam os presos mais perigosos da Califórnia, Alcatraz já recebeu 302 prisioneiros. Foi lá que Al Capone permaneceu por 4 anos.

O clima do passeio não é algo que nos atrai tanto, mas para quem curte a experiência de ver como era uma cadeia, celas de segurança máxima e tudo mais, vale a pena. O que mais amamos é a vista!

Para fechar o dia, jantamos no Tony’s Pizza Napoletana e amamos!

Dia 2

Começamos o dia em um passeio na Chinatown. É a maior dos Estados Unidos e sua rua principal tem várias lojas e restaurantes para os amantes da culinária e cultura chinesa. Saiba mais no conteúdo onde contamos sobre as principais atrações de San Francisco

Chinatown em San Francisco

Chinatown em San Francisco

De lá, fomos até o Ferry Building conhecer os Trans – ônibus de vários lugares do mundo que transitam pela cidade – e a parte de feira que acontece dentro da estação – Ferry Building Marketplace. Lanchamos na Dandelion, fábrica de chocolates local, mas deixamos para almoçar no Gott’s.

Sobre o Gott’s, uma hamburgueria, podemos dizer que foi um achado, já que comemos hambúrgueres que nos surpreenderam muito! Imperdível!

Para a parte da tarde, reservamos um tempo para irmos ao MoMa – Museu de Arte Moderna de San Francisco. Amamos as obras e a lojinha. De lá, partimos para o cruzamento mais famoso da cidade: Haight & Ashbury.

As cores e história do local nos deixaram encantados. E por falar em cores, lá pertinho estão as Painted Ladies, que são casinhas coloridas no estilo vitoriano. Prepare-se para um cenário de cartão postal.

Fomos, também, ao Palace of Fine Arts, um dos edifícios mais bonitos e fotografados de San Francisco. Com um conjunto arquitetônico charmoso, e um belo jardim, nos encantamos e, também, nos sentimos uma formiguinha em meio a uma estrutura de cair o queixo! A entrada é gratuita.

Para encerrar o dia, chegou a vez de conhecermos, de perto, o ícone mais famoso de San Francisco: a Golden Gate Bridge, responsável por ligar a cidade de San Francisco a Sausalito, na região metropolitana. 

Antes de dormir, jantamos no Spruce, mais um restaurante com estrela Michelin, porém com um preço muito honesto!

Assista aos detalhes sobre o dia 2 aqui:

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, que mostrará diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Dia 3

Começamos o quarto dia no bairro latino Mission, um dos mais antigos de San Francisco e muito conhecido pelo seu ativismo. Nele, está o Women’s Building, prédio construído nos anos 70 e funciona como uma comunidade para mulheres. Por isso, há street art com essa temática por toda sua fachada.

Restaurante vegetariano Al's Place em San Francisco

Restaurante vegetariano Al’s Place em San Francisco

Em seguida, tomamos um café no Tartine, demos uma passada no T-Mobile para ver os planos para chip de celular e, depois, fomos ao supermercado Bi-Rite Market. Nossa parada lá foi estratégica, compramos alguns lanchinhos para levar ao Mission Dolores Park, enquanto aproveitamos a vista.

Antes de chegar ao parque, fomos obrigados – no melhor sentido – a parar na Bi-Rite Creamery e tomar um sorvete.

Depois de tudo isso, fomos ao bairro Castro, que é um local gay e repleto de representatividade, cores e gente feliz. Nos sentimos muito bem por lá! Adoramos MESMO!

Momento #DicaImperdível: Joga no GPS “Battery Kirby” e você vai ver um pôr do sol maravilhoso bem pertinho da Golden Gate. Vale muito a pena!

Para fechar o dia, jantamos no Al’s Palace. Um restaurante vegetariano incrível!

Dê o clique abaixo e confira o vlog do nosso terceiro dia em San Francisco!

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, que mostrará diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Dia 4

Para ter uma visão 360° de San Francisco, fomos ao Twin Peaks, segundo ponto mais alto da cidade que, olha, tem uma vista linda! Dele, fomos ao Golden Gate Park e ao De Young Museum. 

Do Golden Gate Park, fomos para o centro cívico para ver o City Hall , a sede da prefeitura. E, de lá, fomos até a estação do Cable Car e pegamos um bondinho para chegar até a famosa Lombard Street. A Lombard é uma rua trabalhada no zigue-zague e muito charmosa. 

Golden Gate Bridge em San Francisco

Golden Gate Bridge em San Francisco

Depois, fomos a Sausalito, uma cidadezinha pequena que está do outro lado da Golden Gate. Sentimos o clima gostoso, tomamos um sorvete e voltamos para ver o pôr do sol do Pier 39.

O Fisherman’s Wharf e o Pier 39 se completam e deixam a gente cheios de vontade de gastar muito dinheiro em todas as lojinhas de souvenirs. Seguindo um pouco, está a Ghirardelli Chocolate Marketplace, uma fábrica de chocolates. Essa caminhadinha é uma delícia e super indicamos! 

Para despedir de San Francisco, jantamos no In Situ. O restaurante fica no MoMa e tem uma filosofia bem legal de proporcionar aos clientes uma experiência única de gastronomia. 

Assista ao vlog do nosso última dia em San Francisco!

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, que mostrará diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Se localize por meio do mapa que prepramos pra você! Aqui estão todos os lugares citados no roteiro 😉

Alugando um carro em San Francisco

Para seguir nossa viagem, alugamos um carro e pegamos estrada rumo ao próximo destino: Napa Valley. Para saber como alugar um veículo, tanto no Brasil quanto no exterior, veja o guia que preparamos pra você!

Retiramos o carro no aeroporto de San Francisco e devolvemos em Las Vegas. Alugamos na Avis pelo site da própria empresa, quando ainda estávamos no Brasil.

Ao chegarmos no guichê, só falamos nosso número de reserva, apresentamos nossa Permissão Internacional para Dirigir e o cartão de crédito internacional com limite para bloqueio da caução.

Reservar e alugar um carro nos EUA é muito fácil. O caução é equivalente a um valor bloqueado, sendo cobrado apenas no caso de algum incidente. Então, o caução é uma garantia para a locadora de veículos, apenas! 

Mas, qual valor ficará bloqueado no cartão de crédito? Depende! O valor é variável de acordo com o carro que você alugar, período de locação e outros detalhes. No nosso caso, optamos em pagar o seguro e não ter tal bloqueio. Vamos contar logo abaixo!

Como alugamos o nosso carro: valor da diária, seguro e pedágio

Aqui, vamos explicar como optar pelo seguro total, evitando o bloqueio no cartão de crédito, quanto vale a diária do carro e como economizar tempo sem parar em pedágios!

Começando pelo seguro total, pedimos para que a Avis cobrasse, no nosso cartão, o valor dessa opção. Fizemos isso porque, se acontecesse alguma situação com o veículo, nós não teríamos nenhum tipo de problema ou cobrança adicional.

Pelo seguro básico, iríamos pagar U$60. Já para o seguro total, nossa escolha, o valor seria de U$289, com direito a mais segurança. Quando escolher esse tipo de garantia? Na nossa visão, quando você alugar um carro por um período maior de tempo. No nosso caso, locamos por 16 dias.

Agora, o valor da diária varia muito e depende do modelo de carro escolhido. Mas, adiantamos que há veículos partir de U$25, havendo opções para todos os gostos e bolsos. 

E como economizamos tempo sem parar em cada pedágio? Escolhemos um carro com o Toll Free – uma espécie de aparelhinho de “Sem Parar” (a-m-a-m-o-s). Para isso, pagamos U$10 a mais pelo aluguel com essa opção. Daí, é só passar pelos pedágios sem se preocupar, já que os valores serão debitados diretamente no cartão de crédito. 

Por fim, vale dizer que de San Francisco para Napa Valley são, em média, 75 km. Então, ter a comodidade de um veículo à sua disposição vale demais!

Boa viagem!

Aproveite as dicas e informações sobre San Francisco e marque já sua viagem. Ficaremos muito felizes em poder te ajudar a encontrar a passagem ideal. Para isso, basta baixar o aplicativo do Passagens Imperdíveis gratuitamente e nos seguir nas redes sociais.

Ah, e quando estiver admirando a Golden Gate Bridge, manda um vídeo pra gente dizendo: Valeu, PI! Tô aqui! Vamos adorar saber que te incentivamos a viajar mais e, claro, a conhecer San Francisco, destino que ganhou o nosso coração!