Home > Dicas de viagem > Vale do Silício: roteiro de 2 dias pelo berço da tecnologia

Vale do Silício: roteiro de 2 dias pelo berço da tecnologia

Viagem realizada por Patrícia Guedes e Jairo dos Santos | Seguimos a nossa road trip da Califórnia à Las Vegas e chegamos ao Vale do Silício. Antes, passamos por Napa Valley e São Francisco! Vem com a gente!

Hora de conhecer o Vale do Silício

O Vale do Silício é onde estão reunidas várias empresas do ramo da tecnologia, que inclui desde o setor de eletroeletrônicos à informática. As principais cidades que fazem parte desta região são: Santa Clara, Palo Alto, Cupertino e San Jose.

Universidade de Stanford no Vale do Silicio

Universidade de Stanford no Vale do Silício

Você sabia? O nome Vale do Silício surgiu porque as companhias de tecnologia, situadas na região, produziam circuitos integrados com silício.

A história do Vale do Silício

Vários fatores contribuíram para o sucesso do Vale do Silício, desde as décadas de 40 2 50. Entre os mais importantes, para o crescimento e história local, está a criação do NAS Moffett Field – estação aérea naval, construída pelo governo americano na década de 30. Esse fato atraiu a vinda de novas empresas e cientistas ao local.

Outro fator que potencializou o crescimento do Vale do Silício foi o incentivo dado pelo diretor da Escola de Engenharia, Frederick Terman, aos seus alunos. Ele estimulava a criação das próprias empresas de tecnologia e o desenvolvimento de projetos pessoais.

Essa é uma pequena parte da história da região, tão amada e admirada por quem trabalha com inovação e pesquisa tecnologia. Para saber mais, indicamos o filme “Piratas do Vale do Silício“, que conta sobre um outro momento importante: o surgimento da Microsoft e Apple.

Fatos sobre o Vale do Silício

  • O Silicon Valley é composto por um total de 30 cidades e cinco universidades;
  • Não existem bares próximos à Universidade de Stanford;
  • Grandes empresas como Google, Xerox, Netflix, LinkdIn, Apple, Intel, Facebook, Adobe, eBay e Nvidia nasceram no Vale;
  • É comum encontrar com jovens engenheiros e profissionais em começo de carreira morando nos chamados trailers, ou motorhomes. Isso acontece porque a especulação imobiliária na região é, digamos, absurda e os alugueis são caríssimos;
  • E não é só como residência que os trailers funcionam: muitos serviços são disponibilizados nesse tipo de veículo – no melhor padrão truck food, mas para atendimento odontológicos, banhos no seu pet, e tudo mais o que você imaginar;
  • Estatísticas indicam que há cerca de 35 mil startups em São Francisco – de acordo com dados do site Angel.co.;
  • San Jose conta com mais de 100 mil milionários! Muito dinheiro gira no Vale do Silício.

Vale do Silício: roteiro de 2 dias

Dia 1 – Visitando os gigantes do Vale

Na nossa chegada ao Vale do Silício fizemos um percurso que, inclusive, indicamos para quem sonha em conhecer, de perto, as principais empresas de tecnologia do mundo, além da Universidade de Stanford. Confira.

Placa do Facebook no Vale do Silicio

Placa do Facebook no Vale do Silício

Facebook

Fomos ao HQ do Facebook. HQ significa headquarter, que é a mesma coisa que sede. Só é possível entrar nos prédios do Facebook se você tiver algum conhecido por lá. Caso não tenha, como a gente, é só fazer bastante foto na plaquinha do famoso “curtir” e seguir em frente. Garantimos que só de conhecer a parte exterior já vale a pena! A sensação é olhar ao redor e imaginar que tudo o que acontece na plataforma, surge ali, do outro lado do muro.

Para quem estiver de carro, ao lado da placa do Like há um estacionamento gratuito que, além de permitir a parada de veículos, também é um belo cenário para fotos!

Facebook HQ: Hacker Way, Menlo Park

Google Garage

Seguimos para a garagem onde o Google surgiu. Quando se chega na rua, parece que não tem nada  importante por ali. Porém, o espaço foi cenário para a realização de um dos principais feitos da história da tecnologia!

Os cofundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, na época estudantes da Universidade de Stanford, alugaram um espaço que seria a sede de uma empresa com foco em organizar as buscas feitas na internet. Assim, em 1996, o BackRub – antigo nome – nasceu. De lá pra cada é história. 

Pelo seu simbolismo, hoje a casa é de propriedade do Google. E, para chegar ao local, é só colocar “Google Garage” no GPS ou no Google Maps.

Google Garage: Santa Margarita Avenue, 232, Menlo Park

HP Garage

A casa da HP é considerada um marco histórico da Califórnia e dos EUA. Foi em uma das casas de Palo Alto que a HP surgiu e mudou tudo o que existia referente ao ramo da impressão e da tecnologia.

A residência é considerada o lugar de nascimento do Vale do Silício. Foram os fundadores da HP os primeiros a iniciarem a empresa na região. Porém, não é possível entrar na casa. Mas, assim como o Facebook, vale muito colocar no seu roteiro, já que a energia do lugar é incrível. E, para quem gosta de história, é bem legal. 

HP Garage: Addison Avenue, 367, Palo Alto

Esculturas de Rodin em Stanford no Vale do Silicio

Esculturas de Rodin em Stanford no Vale do Silício

Universidade de Stanford

A Universidade de Stanford foi criada em 1892 e é um importante reduto na área da tecnologia. Ela pode ser visitada gratuitamente e tem estacionamentos destinado aos turistas. Para isso, é só procurar pelas placas de “Visitors Parking” – ou, estacionamento para visitantes.

Todas as obras que se encontram em Stanford fazem parte do acervo da Universidade, que tem peças bastante significativas, como a Rodin Sculpture Garden. 

Um pouco de história

A Rodin Sculpture Garden retrata um importante momento da história, a Guerra dos 100 Anos entre França e Inglaterra. Neste momento, seis burgueses se renderam ao rei da Inglaterra para evitar que toda a população fosse dizimada.

Isso aconteceu por um motivo: a Inglaterra havia dominado a cidade de Caleb e os franceses, mesmo sendo minoria, resistiram por mais de um ano. Por isso, o rei inglês ficou raivoso e exigiu que toda a população fosse dizimada.

Mas os franceses não pretendiam se entregar. A população já estava morrendo de fome e de doenças. Por isso, os seis burgueses resolveram dar suas vidas em troca da liberdade da população.

Eles eram os homens mais importantes da época, eram comerciantes e tiveram este ato de heroísmo. Muitos anos depois, Rodin foi convidado para retratar este momento.

No final das contas, os homens não morreram porque a rainha estava quase ganhando bebê e pediu para que a execução não acontecesse. Ela acreditava que, caso contrário, poderia ser um símbolo de má sorte para o bebê que ia nascer.

#DicaPI. O campos da Universidade de Stanford é muito bonito. Pode ser que durante a semana o estacionamento fique um tanto quanto cheio. Nossa dica, então, é visitar aos finais de semana, se possível.

Stanford University: 450 Serra Mall, Stanford

Prato do True Food no Vale do Silicio

Prato do True Food no Vale do Silício

True Food

Depois de tanto andar e conhecer lugares marcantes, demos uma parada para almoçar. O True Food é uma rede americana que conta com várias unidades espalhadas pelos EUA. Fomos na de Palo Alto.

O cardápio é bem completo e possui várias opções vegetarianas. As saladas tem preços que partem de U$ 11 (R$ 42,80), pizzas e sanduíches custam de U$13 (R$ 50,60) a U$17 (R$ 66,10).

True Food Palo Alto: localizado no Stanford Shopping Center

Googleplex

Quer conhecer o Google? Então coloca no GPS: Google Android Statues Park e você vai chegar fácil ao local – mais especificamente ao parque, em frente aos prédios do Google, que tem as estatuas com as sobremesas que representam cada era do Android – cupcake, KitKat, donut, e por aí vai. Todas bem grandonas. Há também uma estátua do robô verdinho, símbolo do Android. É um lugar bem legal para fazer fotos.

Bicicletas do Google no Vale do Silicio

Bicicletas do Google no Vale do Silício

Google Merchandise Store

Ao lado do Statues Park há uma loja com produtos do Google, a Google Merchandise Store. Por lá são vendidos itens como: canetas, cadernos, camisetas, etc, estampadas com a marca do YouTube, Google, Android, entre outros. Não são muitas opções, mas existem algumas coisas legais. Vale conferir.

Os produtos saem a partir de U$5 (R$ 19,30, para cadernos, canecas; passando por blusas de frio e camisetas (a partir de U$30 – R$ 116,70) e chegando a produtos mais caros, como celulares e outros dispositivos.

Google Visitor Center

Para quem quer saber um pouco mais sobre a história da empresa e conhece um Googler (funcionário Google), uma boa pode ser conhecer o Google Visitor Center, um mini-museu.

#PIAprova. De maneira geral, o campus do Google é um ambiente muito legal e interessante. As bicicletas coloridas – tradicionais – estão espalhadas por todo o lugar. Também é possível se deparar com carros do Google Street View, assim como com o esqueleto de um tiranossauro, batizado de Stan – the T-Rex.

Googleplex: 1600 Amphitheatre Pkwy, Mountain View

Sede do Linkedin no Vale do Silicio

Sede do Linkedin no Vale do Silício

LinkedIn HQ do Vale do Silício

Antes da noite cair, resolvemos dar uma passadinha por um dos prédios do LinkedIn.

A sede atual fica em San Francisco. São vários prédios da empresa espalhados pela cidade. Nós, como usuários, só podemos conhecer as fachadas.

LinkedIn HQ: 1000 W Maude Ave, Sunnyvale 

Whole Foods

Passamos no Whole Foods para dar uma olhada nesta rede de supermercados adquirida pela Amazon. São vários tipos de comidas diferentes e gostosas.

O supermercado é amplo, limpo e iluminado. Comercializa produtos naturais, orgânicos ou sem conservantes artificiais. Se você gosta ou procura este tipo de alimentação, vale visitar qualquer uma das lojas dos EUA.

A sessão de vinhos é bem enlouquecedora, são vários rótulos, vindos de vários lugares do mundo. E, é claro, existem exemplares de Sodoma e Napa Valley.

In-N-Out

Deixamos o supermercado ansiosos para jantar no In-N-Out. É o nosso sanduíche preferido na Califórnia (quiça do mundo)! A rede, apesar de barata, serve um hambúrguer fresquinho. A carne não é congelada e o milkshake é uma delícia #PIAma.

Comemos batata frita, por U$1.90 (R$ 7,40); Double-double, por U$4,25 (R$ 16,40) – é o sanduíche mais caro, e cheeseburger, por U$2,95 (R$ 11,50).

Juniper Hotel Cupertino

Depois do dia longo, voltamos para o Juniper Hotel, em Cupertino. Ficamos nele pela localização – é muito perto da Apple, nosso destino do segundo dia no Vale do Silício. As diárias saem a partir de U$150 (R$ 583,50).

Você pode conferir outras opções de hospedagem aqui.

Quer ver mais detalhes do dia 1 pelo Vale do Silício? É só dar o play abaixo!

Em Fevereiro de 2018 fizemos uma road trip de Califórnia a Las Vegas e tivemos a alegria de conhecer o Vale do Silício, conhecido como berço da tecnologia.

Dia 2 – Apple

Apple Park no Vale do Silicio

Apple Park no Vale do Silício

Apple Park

Talvez essa seja a experiência mais incrível do Vale do Silício para os apaixonados pela Apple. O Apple Park é um novíssimo espaço da Apple, inaugurado no começo de 2017. No entanto, ele não pode ser visitado por completo.

Nós turistas podemos conhecer apenas uma parte pequena do Apple Park, em Cupertino – o Visitor Center (ou Centro de Visitantes), que é como uma extensão da sede da marca, pensada para os usuários. Isso acontece para que todas as informações confidenciais da empresa seja mantidas em perfeito sigilo.

Conhecendo o Centro de Visitantes do Apple Park

Assim que você chega no Centro de Visitantes do Apple Park você recebe um iPad. Nele há uma maquete que projeta o que está logo a sua frente. É uma experiência de realidade aumentada, por meio da qual você interage com as imagens e consegue visualizar o que tem dentro da sede da empresa. E é o mais perto que você vai chegar do interior do prédio com design futurista. Mas, já é bem legal.

As atividades interativas do local – uma mistura de loja, com cafeteria e quase que museu – nos deram a possibilidade de vivenciar como funciona um dos escritórios da nova sede da empresa. Conforme você vai mudando de estruturas, outros espaços da Apple vão sendo mostrados.

Uma loja Apple com produtos exclusivos

Bom, logo ao lado da sala que tem a experiência de realidade aumentada está a loja da Apple, cheia de coisas bacanas – muitas delas exclusivas. Ela tem várias coisas diferentes, incluindo um livro, ou um catálogo, que reúne todos os produtos já desenvolvidos ao longo da história da Apple, com a descrição e ano de fabricação. Muito legal pra quem curte a história da marca da maça. Tem, também, desde camisetas a cartões-postais e outros itens que podem ser comprados como recordação da sua visita ao Apple Park.

Terraço e Caffe Macs

No andar de cima da loja conceito há um terraço onde é possível avistar todo o Apple Park com estilo futurista e formato de disco voador. Já no andar inferior da loja conceito está o Caffè Macs, um café decorado bem no estilo Black Mirror – que combina bastante com o Vale do Silício.

Alguns números interessantes:

  • O Apple Park tem capacidade para receber até 13 mil funcionários;
  • A estrutura conta com 260 mil metros quadrados;
  • O projeto foi assinado por Norman Fortes, renomado arquiteto;
  • E idealizado por Steve Jobs;
  • As obras custaram cerca de U$ 5 bilhões;
  • O auditório foi batizado Steve Jobs Theater e seu design lembra uma gola alta (no estilo do fundador da marca, que só usava jeans e blusa preta de gola alta);
  • O espaço conta com 300 estações para recarga de carros elétricos;
  • E estacionamento para duas mil bicicletas;
  • Não há janelas externas.

O Centro de Visitantes Apple Park funciona de segunda a sexta, das 9h às 19ha; sábado, das 10h às 19h e domingo, das 11h às 18h. A visita é gratuita.

Apple Park: 10600 North Tantau Avenue, Cupertino

Steve Jobs Garage

Depois de passear pela Apple, nada melhor que conhecer a garagem de seu criador. Foi na casa onde Steve Jobs morou desde sua infância que a Apple, de certa forma, nasceu. É na famosa garagem que ficavam as 50 máquinas produzidas com seu sócio, Wozniak. Por isso, a garagem tem o nome de Apple Garage.

Muito se cogitou, há um tempo atrás, se o design dos computadores da Apple foram feitos ali. Mas descobriu-se que não. As máquinas foram apenas colocadas lá – o que não diminui a importância do local. A casa era muito representativa para Steve.

Vale dizer que a Apple Garage fica localizada em Los Altos e é uma propriedade privada. É só pra passar, dar aquela olhadinha, curtir a energia do local e fazer algumas fotos.

Apple Garage: 2066 Cris Dr., Los Altos

Veja como foi o nosso segundo dia no Vale no Silício!

Em fevereiro de 2018, fizemos uma road trip de Califórnia a Las Vegas. No segundo de roteiro pelo Vale do Silício, vamos fazer mais um tour pelo mundo da tecnologia e começar a pegar uma das estradas mais famosas - e lindas - do mundo: a Highway 1! Vem coma gente!

Outras paradas

Quem tem mais tempo no Vale do Silício, e é entusiasta da tecnologia, pode se divertir com outras paradas e visitas. Confira nossas sugestões.

Netflix

Mais um local no qual você só pode visualizar – e registrar – a placa da empresa. A visita ao campus da Netflix não está liberada, mas o escritório da empresa também está no Vale do Silício.

Netflix: 100 Winchester Circle, Los Gatos

Intel

Se você curte a história da Intel, pode comemorar. É possível visitar o Intel Museum e conferir um pouco sobre a história da empresa, além de demonstrações interativas e exibições que contam tudo sobre a história da marca. Bem bacana. Também há uma loja Intel.

O Intel Museum funciona de segunda a sexta, das 9h às 18h; sábado, das 10h às 17 e fecha aos domingos.

Intel: 2200 Mission College Boulevard, Santa Clara

eBay

No campus da eBay, em San Jose, há a tradicional placa de identificação (pausa pra foto), além de uma lojinha com produtos da marca.

Ebay: 2145 Hamilton Avenue, San Jose

Computer History Museum

A gente sabe que os computadores transformaram a sociedade, como um todo. Mas, ver isso em um museu é incrível! O Computer History Museum, ou Museu da História do Computador, apresenta a revolução dos computadores e é considerado o maior (e mais importante) acervo do segmento. São mais de 90 mil itens, entre filmes, fotografias, documentação e, claro, computadores, além de calculadoras entre outros itens importantes. Exposições temporárias complementam a grade do local.

O Computer History Museum funciona de terça a quinta, além de sábado e domingo, das 10h às 17h; sexta, das 10h às 21h. Não abre na segunda-feira. Os ingressos custam $17,50 (R$ 68,10).

No espaço também há uma lojinha com itens bem geek, além de um restaurante. Tudo no maior clima do Vale do Silício.

Computer History Museum: 1401 N Shoreline Blvd, Mountain View

The Tech Museum of Innovation

O Museu da Inovação e Tecnologia, ou The Tech, é uma ótima atração para as crianças e para os que curtem a maneira que a tecnologia interfere nos nossos dias e revoluciona a nossa vida. Como não poderia deixar de ser, tudo é super interativo. Prepare-se para uma experiência divertida e tecnológica. Por lá ainda há uma loja e um café.

O The Tech funciona diariamente, das 10h às 17h. Ingressos custam U$ 25 (R$ 97,25).

The Tech Museum of Innovation: 201 S Market St, San Jose

Tchau, Vale do Silício! #partiuHighway1

Hora de nos despedir do Vale do Silício. Foram dois dias de muita inspiração e tecnologia, mas já era hora de pegar estrada. O destino da vez foi a Highway 1 e algumas cidades interessante ao longo do caminho. Vem com a gente?

Boa viagem!

Ficou inspirado com todas as curiosidades do Vale do Silício? Aproveita para ajeitar tudo e embarcar pra lá. Baixe nosso aplicativo gratuito (disponível para iOS, Android e Windows Phone), siga o Passagens Imperdíveis nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter) e acompanhe todas as promoções de passagem. Se sair alguma para Califórnia, pode ser sua chance!

Para ver os detalhes desta viagem, fique com a gente no nosso canal do YouTube.

Até a próxima!

SalvarSalvar

SalvarSalvar