Home > Dicas de viagem > Intercâmbio de férias: 7 dicas para planejar o seu!

Intercâmbio de férias: 7 dicas para planejar o seu!

Passar um tempo fora do país de origem, estudando, trabalhando ou prestando serviço voluntário é o sonho de muita gente. Mas a maioria acha que essa alternativa só é válida se o tempo de permanência for acima de 6 meses. Nada disso! Vamos te mostrar por que fazer um intercâmbio de férias é indicado e passar 7 dicas para planejar o seu!

Existem muitos motivos para se fazer um intercâmbio de férias. Mesmo que ele seja curto, as experiências que você terá vão aumentar a sua bagagem cultural. Afinal, é uma forma de aprimorar seu currículo, conhecer novas pessoas e costumes, ampliar horizontes e dar uma espairecida! Sendo assim, vamos aos trabalhos!

  1. Definindo seu objetivo
  2. Escolhendo o destino
  3. Pesquisando sobre o lugar
  4. Planejando os gastos
  5. Resolvendo documentos
  6. Comprando as passagens
  7. Vivendo seu intercâmbio de férias

1 – Defina o objetivo do seu intercâmbio de férias

Empire State Nova York

Empire State, em Nova York | Foto: Passagens Imperdíveis

O que te motiva a buscar essa experiência? Pergunte-se isso quantas vezes for necessário. Pode ser aprender uma nova língua, fazer curso de especialização e até buscar um propósito mais subjetivo.

Independentemente da sua escolha, tenha consciência de que muitos países estão preparados para essa demanda. Um bom exemplo são os chamados “cursos de férias“. Eles são curtos, intensivos e abrangem diversos temas, como moda, design, marketing, línguas, etc. Há, ainda, programas de trabalho voluntário, etc.

Por exemplo, Nova York é uma cidade em que o mercado e a inovação fervilham. Dessa forma, não é difícil encontrar cursos de curta duração para o seu intercâmbio de férias. Além do mais, há opções de hospedagem em NYC para diferentes estilos e gostos.

É possível trabalhar em um intercâmbio de férias?

Além de render uma graninha, ajuda a treinar o idioma local, a conhecer pessoas e a intensificar a imersão cultural. Por isso, um emprego temporário fora do país é vantajoso. Contudo, nem sempre é possível trabalhar durante o intercâmbio de férias.

A questão é que cada país tem sua própria legislação no que diz respeito a trabalho temporário para estrangeiros. Portanto, é preciso ficar de olho e pesquisar muito bem antes de bater o martelo. Por exemplo, Canadá e Austrália não permitem atividades profissionais para estudantes de qualquer curso com duração inferior a 3 meses, seja de idiomas, seja de outra área.

Esse item também está diretamente ligado ao visto de estudante. No caso de intercâmbio de férias (período de um mês), poucos países vão exigir esse documento, já que você vai passar menos de 90 dias por lá. A falta desse documento pode complicar a busca por alguma atividade remunerada. Mas não desanime, pois cada caso é um caso! O ideal é se informar diretamente com o consulado do país de sua escolha.

#DicaPI: confira toda a documentação para entrar e ficar até 90 dias na Europa!

Agora, se o seu foco realmente é ter uma experiência fora da sala de aula, cheque programas de voluntariado. Há oportunidades na América do Sul, África e até mesmo na Europa. Você pode cuidar de animais, dar aulas para crianças e até ensinar surf e skate! Lembre-se de que não será remunerado por isso. Porém, em troca, vai trazer muito amor na bagagem, fora a chance de se transformar em todos os aspectos.

2 – Escolha o destino do intercâmbio de férias

big ben londres

Big Ben, um dos símbolos de Londres | Foto: Passagens Imperdíveis

Foi-se o tempo em que intercâmbio bom era apenas nos Estados Unidos, embora ainda seja um local interessante. Hoje em dia, diversos destinos se apresentam como alternativa. Por exemplo, Malta (uma belíssima ilha no meio do mar mediterrâneo), Austrália, Nova Zelândia, África do Sul e Japão.

Existem boas alternativas até se você deseja fazer intercâmbio de férias na Europa, inclusive além da Irlanda e Inglaterra. Há os países do Leste Europeu, que são seguros, tranquilos e com infraestrutura. De bônus, alguns estão fora da zona do Euro, o que torna a viagem mais barata!

#DicaPI: saiba como conseguir o melhor câmbio em viagens internacionais.

Quer um lugar mais pertinho? Já pensou em melhorar o espanhol e fazer um voluntariado no Chile? E que tal um curso de cinema em Buenos Aires? E no México, já pensou? Amplie seus horizontes, pense fora da caixa. O seu destino dos sonhos pode estar mais perto do que você imagina!

Para te ajudar na tomada de decisão, também considere estes critérios:

  • o que você gosta de fazer
  • seu objetivo
  • clima e tempo
  • valorização da moeda em relação ao real
  • afinidade com o idioma local

Apesar de todas essas questões, não se apegue a somente um país. Isso porque podem surgir boas oportunidades para outros destinos. Então liste ao menos uns 3 potenciais lugares.

#DicaPI: seja para intercâmbio de férias, seja para turismo, este artigo sobre a melhor época para viajar discute algumas questões-chave!

3 – Busque informações (o máximo que puder!)

Após definir seu objetivo e destino, pesquise o máximo que puder! Leia textos em sites e blogs e assista a canais no YouTube especializados em viagem. Busque desde informações turísticas até questões sobre a cultura local. Desse modo, você criará uma visão mais aprofundada sobre o país escolhido.

De fato, é exatamente o que você está fazendo agora. Afinal, este post é um ponto de partida para o planejamento do seu intercâmbio de férias!

Alguns tópicos indispensáveis para pesquisar são: moeda, costumes, leis específicas (aquelas bem diferentes das nossas; ex.: nos EUA, é proibido consumir bebida alcoólica na rua!), clima e tempo, melhores bairros para se hospedar, transporte público, fuso horário, imigração e, claro, pontos turísticos.

Naturalmente, aqui também entra a pesquisa sobre as organizações nas quais você vai estudar e/ou trabalhar no intercâmbio de férias. Avalie depoimentos de outras pessoas, a agenda de cursos, os preços, bem como a logística de transporte e alimentação. De certo modo, é uma rotina diária, ainda que por pouco tempo (e em outro país!).

Como não haverá tantos dias para se acostumar com a cultura local, quanto mais se preparar antes, melhor. Dessa forma, terá mais tranquilidade, e as eventuais manotas serão motivo de risadas, não de apuros!

#DicaPI: por exemplo, suponha que escolheu Londres. Você consegue planejar todo o seu transporte na capital inglesa, incluindo rotas e custos, antes de sair de casa!

4 – Planeje os gastos e estabeleça um orçamento

dinheiro peru moeda e nota soles

Notas e moedas peruanas (nuevo sole) | Foto: Passagens Imperdíveis

Você topa dividir o quarto com mais 4 pessoas, quer ficar só ou prefere hospedam em casa de família? Essa é uma das questões que mais influenciam no orçamento. Toda decisão tem um impacto nos gastos. Estes, por sua vez, dependem do estilo de intercâmbio de férias que você deseja.

No quesito orçamento, também se incluem os passeios programados, o tipo de alimentação (vai viver de fast-food ou quer experimentar restaurantes legais?), deslocamento, preço do curso no qual vai se matricular, etc.

Sobre o curso, talvez o principal foco da sua viagem, atente-se não só às questões de matrícula, mas também aos materiais, lanches, transporte, etc. Vale dizer novamente: é uma espécie de rotina que você viverá, portanto dá para ter uma boa noção com antecedência. Surpresas e imprevistos virão, mas isso faz parte e é contornável. Na verdade, há até uma dose de emoção nisso!

Coloque o máximo na ponta do lápis, mesmo uma margem para imprevistos. Assim, vai conseguir se planejar dentro do orçamento estipulado para seu intercâmbio de férias. Outra dica legal é chegar a uma média de gastos diários, para ter uma boa noção de quanto dinheiro será necessário levar.

Nisso, o Google Docs pode te ajudar, já que possibilita criar uma planilha de gastos e acessá-la em qualquer aparelho. Desse modo, tanto no Brasil quanto no seu país de destino, vai ter controle sobre as contas. E como falamos no Google, também recomendamos o Tradutor e o Maps, duas ferramentas fantásticas para viajantes.

#DicaPI: caso seu intercâmbio de férias seja sua primeira aventura no exterior, confira este guia de viagem internacional para iniciantes.

5 – Comece a resolver as questões burocráticas

Agora as coisas ficam mais sérias do que nunca (mas não tema!). Isso porque chegou a hora de formalizar a suas escolhas. Em outras palavras: separar a documentação, reservar a hospedagem, matricular-se no curso, comprar a passagem aérea.

#DicaPI: emitiu seu passaporte brasileiro? Ele é fundamental para entrar na maioria dos países estrangeiros!

O ponto da documentação é importantíssimo, pois varia de país para país. Em nações participantes do Mercosul, como Argentina, Uruguai e Chile, sequer o passaporte é obrigatório para a entrada, embora recomendado. Já na Europa, diversos países, incluindo Alemanha, Bélgica e Espanha, exigem seguro viagem. Ainda há outros, mundo afora, que pedem certificado internacional de vacinação. Sem contar o visto, exigência dos Estados Unidos (fato que nos levou a mostrar como emitir o visto americano).

Depois vem o curso/trabalho escolhido. O mais provável é que seja possível formalizar o contrato ainda on-line. No entanto, cada caso é um caso. E como você já pesquisou bastante, não haverá surpresas.

A questão da hospedagem também deve ser acertada antes do embarque. Sendo assim, a dica é buscar por meio de ferramentas confiáveis. Ainda cabe ser estratégico, ou seja, eleger um local de fácil acesso, para agilizar o seu dia a dia e fazer seu intercâmbio de férias render o máximo.

#DicaPI: o Booking.com é um site confiável para encontrar hospedagem. Nós mesmos só fazemos reservas por esse site!

Levantados os documentos – e devidamente obtidos –, reservada a hospedagem e programada a atividade, olho nas passagens aéreas. E sobre essa questão, temos tantas dicas que separamos um tópico exclusivo para o assunto.

6 – Compre as passagens aéreas

Agora que todas as pesquisas já estão prontas, a hospedagem, escolhida, e o roteiro, montado, foque nas passagens aéreas. Para encontrar bons preços, é de praxe acompanhá-los diariamente. Assim, você terá uma noção da média dos valores e saberá quando está valendo a pena.

Todavia, toda a atenção é necessária, porque o tempo passa, e o ideal é comprar seus bilhetes com antecedência. Deixar essa questão para ser resolvida em cima da hora é um risco, uma vez que os preços podem subir demais.

Nesse sentido, a primeira dica é seguir o Passagens Imperdíveis nas redes sociais (Instagram, Facebook e Twitter) e baixar o aplicativo gratuito. Dessa forma, você receberá notificações de passagens aéreas promocionais para diversos destinos. Então pode ser que apareça aquele que você escolheu para seu intercâmbio de férias. Daí é só aproveitar o desconto antes que acabe!

Caso não queira aguardar uma promoção, nosso buscador de passagens aéreas também ajuda, pois pesquisa opções em diversos parceiros.

Você inverteria um passo do planejamento?

Agora, uma proposta diferente, mas viável. No PI, todos os dias compartilhamos promoções de passagens aéreas. Porém algumas se destacam mais, pois o preço fica muito abaixo da média. Foi o caso de Estados Unidos, Argentina, Chile, Uruguai, Portugal, entre outros.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Passagens Imperdíveis (@passagensimperdiveis) em

Em oportunidades assim, você pode inverter uma etapa do planejamento: primeiro aproveita a superpromoção de passagem; depois busca alternativas de intercâmbio de férias naquele local. Isso não é regra, mas muitas pessoas o fazem. O segredo é marcar a viagem para alguns meses à frente, de modo que dê tempo para pesquisar com calma.

A grande vantagem está na economia com passagem aérea. Assim, parte do dinheiro que iria para a cia. aérea pode ser revertida em um curso, por exemplo. A agenda de atividades pelo mundo ferve o ano inteiro, sempre com opções à disposição. Com empenho e pesquisa, encontrará boas oportunidades!

Por isso falamos tanto em pesquisa e planejamento. O que muda aqui é somente a ordem: agora você terá um prazo definido para resolver as questões burocráticas. Você não deixará de planejar só porque comprou a passagem primeiro!

7 – Faça as malas e vivencie seu intercâmbio de férias!

Agora é só, literalmente, arrumar as malas (respeitando as regras de bagagem) e embarcar.

Chegando ao destino do seu intercâmbio de férias, conforme a cidade, pode comprar seu chip internacional ainda no aeroporto! Assim, garante acesso à internet durante todo o período sem precisar depender de Wi-Fi. Uma das vantagens é poder pedir aplicativo de transporte, como o Uber, por exemplo.

uber em Cape Town

Uber em Cape Town, na África do Sul | Foto: Passagens Imperdíveis

Temos certeza de que, seguindo as etapas na ordem ou invertendo as últimas, seu intercâmbio de férias vai ser um sucesso.

Nossas melhores viagens combinaram uma boa dose de planejamento com certa espontaneidade na compra da passagem. Afinal, nós também aproveitamos as promoções de passagens aéreas aqui divulgadas. Todas valeram a pena!