Home > Dicas de viagem > Dicas de Paris para brasileiros: o que saber antes de embarcar

Dicas de Paris para brasileiros: o que saber antes de embarcar

Ah, Paris! A gente suspira só de falar o nome da cidade luz. Não à toa, pois a capital francesa toma nosso imaginário com seu charme, cultura e estética. E como muitos sonham em sentir esse clima de perto, reunimos indispensáveis dicas de Paris para brasileiros.

Dessa forma, você planejará sua viagem para Paris com tranquilidade e curtirá ao máximo a estadia. Isso porque, ao desembarcar em solo parisiense, já terá as informações para se virar bem. Assim, não perderá tempo.

Quer ir direto a algum ponto? Navegue pelas dicas de Paris para brasileiros que separamos você!

Quando ir a Paris

Seja qual for o destino escolhido, a melhor época para viajar é subjetiva. Afinal, consideram-se questões que variam para cada um, como orçamento, disponibilidade e estilo de viagem. Dessa forma, a melhor época para visitar Paris depende do seu gosto e até mesmo da oportunidade.

Mas, de todo jeito, considere estas informações no planejamento da sua viagem para Paris, que recebe turistas o ano todo.

Junho a agosto (alta temporada)

Verão, temperatura mais quente, entre 13 °C e 25 °C, dias ensolarados e pouca chuva (exceto em julho, que chove mais). Devido ao clima favorável, é o período de alta temporada, portanto há mais filas e o preço dos hotéis sobe. Outro fato interessante é que o sol demora mais a se por, ou seja, os dias são mais longos.

Setembro a outubro (média temporada)

Outono, clima ameno, entre 9 °C e 21 °C, ou seja, mais frio. A frequência de chuvas aumenta um pouco, então arrume um guarda-chuvas e leve agasalhos. O movimento de turistas é menor, por isso os preços (e as filas) caem.

Novembro a fevereiro (baixa temporada)

Inverno, portanto com temperaturas variando de 3 °C a 10 °C. Vale a pena para quem gosta de frio e de usar casacos. Também é um período mais chuvoso, só diminuindo em fevereiro. Raramente neva em Paris, mas quem sabe você encontra os floquinhos caindo?

Março a maio (baixa temporada)

Primavera, quando as temperaturas começam a aumentar, mas seguem frias: entre 5 °C e 19 °C. Assim como no inverno, essa estação é de baixa temporada em Paris, por isso os preços de hotéis são menores.

Fuso horário europeu

Normalmente, entre o último domingo de março e o último domingo de outubro, o fuso horário com o Brasil é de 5 horas a mais (GMT+1). Isso significa que, quando aqui for 13h, na França será 18h.

No Brasil, temos o horário de verão (novembro a fevereiro). Já na Europa, há o de inverno (dezembro a março).

Sendo assim, a diferença é de 4 horas nos meses com horário especial em um só dos países. Ex.: 13h no Brasil, 17h na França. Durante a época em que coincidem os horários de verão e inverno, a diferença diminui para 3 horas. Ex.: 13h no Brasil, 16h na França.

Agora, se você não quiser calcular, adicione o horário de Paris ao aplicativo de relógio do seu celular. Basta abrir o app e buscar pela cidade!

Moeda na França

Como a França faz parte da União Europeia, a moeda oficial, incluindo em Paris, é o euro (€). Logo, esta é a moeda que deverá fazer o câmbio antes da viagem.

A taxa de câmbio varia ao longo do ano. Em 2018, por exemplo, € 1 foi de R$ 3,88 a R$ 4,92 e fechou dezembro a R$ 4,45. Então, para seu dinheiro render, sugerimos seguir algumas dicas para conseguir o melhor câmbio.

Embarque para Paris de Belo Horizonte

Nosso itinerário foi Belo Horizonte – Lisboa – Paris, ou seja, voo com conexão (você sabe a diferença entre conexão e escala?). A duração da viagem de BH a Lisboa foi na faixa de 9 horas. Já de Lisboa para Paris, 2 horas.

Apesar de termos saído da capital mineira, os procedimentos são semelhantes partindo de qualquer outro lugar do Brasil. Portanto, estas dicas de Paris para brasileiros também valerão para você, não importa onde esteja em nosso país.

Documentação para viajar à França

Além do passaporte (saiba como emitir o seu), outro item é fundamental na sua viagem para Paris: o seguro viagem. Isso porque tanto Portugal (país da conexão) quanto França exigem seguro viagem para turistas. A exigência é parte do Acordo de Schengen, uma convenção entre países europeus que define políticas para a circulação de estrangeiros.

O seguro viagem é importante não só pela obrigatoriedade na imigração, mas também por te amparar em situações delicadas.

Como você só tem a ganhar nas questões burocráticas e práticas da sua viagem, faça o seu seguro viagem. Até indicamos a Mondial Travel, asseguradora que sempre contratamos em nossas próprias viagens.

Regras de bagagem

Entre outras normas, há uma restrição do transporte de líquidos em voos internacionais. Por isso, já pensando na volta, antes de colocar um vinho ou perfume na sua bolsa ou mochila, pesquise sobre as regras específicas para a bagagem de mão.

Quanto à bagagem despachada, ou seja, a mala grande, que vai no porão do avião, também existem regras. Por exemplo, conforme o tipo da tarifa aérea, a sua franquia pode ser de 1, 2 ou até 3 malas. O limite de peso, em média, é de 23 kg por bagagem.

Também detalhamos as regras de bagagem, para prevenir qualquer transtorno com excesso de peso ou itens proibidos.

Voo atrasado

voo atrasado para paris

Voucher para trocar por lanche

Imprevistos acontecem, tanto que nossa seleção de dicas de Paris para brasileiros inclui um que passamos no embarque. A TAP, cia. aérea pela qual voamos, atrasou o voo por mais de 2 horas.

Apesar de tudo, a empresa seguiu as regras da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para voos atrasados. Desse modo, recebemos um voucher para comprar 2 salgados e 1 bebida não alcoólica por pessoa.

Imigração

A imigração em Portugal, país onde fizemos a conexão para a França, foi bem tranquila. Na verdade, o processo é praticamente o mesmo em qualquer lugar: o agente faz perguntas pontuais sobre a viagem.

Os questionamentos incluem o tempo de permanência, onde ficará hospedado e o que pretende fazer no país. Isso, é claro, além da documentação formal, como o passaporte e comprovante de seguro viagem.

Só precisamos passar pela imigração em Lisboa, ou seja, quando chegamos a Paris, não se repetiu o procedimento. Afinal, já havíamos sido liberados pelas autoridades portuguesas.

Como sair do Aeroporto de Paris-Orly

Existem 3 aeroportos na capital francesa:

  • Charles de Gaulle: o principal (pode ser que você desembarque aqui)
  • Paris-Orly: mais próximo da região central de Paris (desembarcamos neste, portanto será o nosso foco!)
  • Beauvais: menor, contempla companhias low cost

Aeroporto de Paris-Orly

Além do Wi-Fi gratuito, o Aeroporto de Orly é vantajoso porque oferece diversos meios de transporte para chegar a Paris.

#PIInforma: os valores e câmbio divulgados correspondem à época da nossa viagem para Paris (outubro/2017) – € 1 = R$ 4,48. Informamos os preços apenas como referência, ou seja, para você ter uma base no seu planejamento. Portanto, na época do seu embarque, revise as taxas então vigentes.

Destas opções, ônibus, metrô, táxi e aplicativos de transporte também servem para andar em Paris durante sua estadia. Sendo assim, atente-se às dicas sobre esses meios de locomoção!

Transfer

O transfer do Aeroporto de Paris-Orly é cômodo porque possibilita transporte direto de mais pessoas e bagagens do que um táxi, por exemplo.

Transfer/shuttle

De Orly para a região central, Louvre, o carro para até 4 pessoas com bagagens custava € 58 (R$ 260,40). Uma minivan para até 7 passageiros com bagagens saia por cerca de € 82,20 (R$ 369,10).

Transfer premium

Do aeroporto até a região central de Louvre, o valor é de € 94,25 (R$ 423,20) em carro de categoria superior, para até 3 passageiros com bagagens.

Ônibus

ônibus sair do aeroporto paris

Orlybus, para sair do aeroporto em Paris

Opção mais barata, porém demorada, em relação aos transportes diretos.

Orlybus

Faz o trajeto do Aeroporto de Paris-Orly até a estação de metrô Paris Denfert-Rochereau, localizada na região central. As viagens saem a cada 15 minutos e duram cerca de 30 minutos.

O valor do ticket era € 8,50 (R$ 38,20) por trecho. Você pode comprá-lo nos 2 terminais, tanto no balcão da RATP quanto em máquinas automáticas espalhadas pelo aeroporto (aceitam cartão). Outra opção, caso tenha dinheiro trocado, é pagar ao próprio motorista.

Linha de ônibus 1

Faz o trajeto Aeroporto de Paris-Orly/Torre Eiffel, por € 12 (R$ 53,90), 1 trecho, ou € 20 (R$ 89,80), 2 trechos. A viagem leva, em média, 50 minutos.

Linha de ônibus 3

Liga o Aeroporto de Paris-Orly ao Charles de Gaulle. A viagem leva cerca de 1 hora 10 minutos. O trecho custava € 21 (R$ 94,30).

Le Bus Direct

Serviço executivo oferecido pela Air France, que liga 5 regiões centrais da capital francesa ao Aeroporto de Paris-Orly. A viagem completa leva cerca de 35 minutos e custava € 12 (R$ 53,90).

Metrô ou trem

metro de paris

Metrô de Paris na estação

Para não ter confusão, em vez de tentar explicar várias possíveis rotas e integrações (já que não sai metrô diretamente desse aeroporto), vamos focar em uma dica. Trata-se do site ou aplicativo do RATP, empresa responsável pelo transporte público de Paris.

Traduzido em diversos idiomas, inclusive português do Brasil, o RATP ajuda você a traçar sua rota. De fato, é bem semelhante ao Google Maps, porém mais específico. Assim, ao colocar o endereço do seu destino, você receberá o passo a passo para chegar via transporte público ao seu hotel.

#DicaPi: também preparamos um post especial ensinando como andar no metrô de Paris. Dessa forma, você chegará aos principais pontos turísticos da cidade luz tranquilamente.

Uber ou Taxify

Esses dois apps de transporte funcionam em Paris, portanto são alternativas aos tradicionais táxis. O funcionamento de ambos é semelhante: você seleciona o destino, a forma de pagamento e solicita o carro.

Lembre-se de que é necessário cartão de crédito internacional. Por outro lado, não precisa criar conta francesa, uma vez que a sua brasileira funcionará.

#DicaPI: listamos diversos aplicativos de carros que funcionam pelo mundo afora. Desse modo, você sempre terá uma opção extra de transporte nos seus destinos turísticos!

Táxi

Assim como em outros aeroportos pelo mundo, em Paris há os táxis licenciados. Mas também existem outros, que ficam à espreita captando desavisados. Por isso, eis uma preciosa dica de Paris para brasileiros: cuidado com os falsos táxis. Para tanto, escolha somente aqueles que ficam nas saídas L e B.

O valor do táxi varia de acordo com seu destino em Paris. Entretanto, alguns pontos populares já têm os preços conhecidos. É o caso de Gare du Nord (€ 42 – R$ 188,16), Champs-Élysées (€ 39 – R$ 175,11) e Saint-Denis (€ 57 – R$ 255,93).

Qual idioma falar em Paris?

O francês é o idioma oficial da França. Contudo, é possível falar inglês na França? Essa questão é a dúvida de muita gente. Até existe um boato de que os franceses se sentem ofendidos quando se conversa em inglês com eles.

Por isso, incluímos a resposta nestas dicas de Paris para Brasileiros: sim, os franceses interagem em inglês.

#DicaPI: um bom exemplo da integração da cultura francesa à norte-americana é a Disney Paris, com Mickey e companhia!

Não tivemos nenhum problema com os franceses. Pelo contrário, já que eles se mostraram um povo receptivo, que gosta de conversar. Para você ter ideia, no Uber o motorista falou inglês e ainda nos deu dicas de restaurantes e passeios.

Por outro lado, aprender uma ou outra palavra no idioma local mostra interesse e respeito pela cultura do país. Então anote estas três palavrinhas mágicas que deve usar sempre – em qualquer destino -, pois demonstram educação!

  • Olá – Bonjour (pode ser usada sempre que chegar em algum lugar!)
  • Por favor – S’il vous plait
  • Obrigado – Merci

Para dar ainda mais tranquilidade à sua viagem no que diz respeito ao idioma, use o Google Tradutor. Com os recursos desse aplicativo de tradução, você conseguirá interagir com pessoas do mundo todo!

Cultura local

Um dos fatores que justificam cruzar horas voando sobre o oceano é experimentar os aspectos únicos de cada cultura. Em Paris, então, haja charme e caprichos nos costumes locais. Nesse sentido, destacamos alguns para você ir se acostumando!

#DicaPI: como falar sobre cultura local na França sem pensar no principal símbolo do país? Saiba como visitar, comprar ingressos e subir na Torre Eiffel!

Beber água de torneira

Muitos especialistas dizem que não se deve beber água da torneira de países diferentes do nosso. Isso porque há o risco de não sermos imunes a algumas substâncias ali presentes, como bactérias, o que poderia levar a problemas de saúde. Todavia, a água da torneira na França é bem tratada e confiável.

Então, ao pedir água nos restaurantes, provavelmente o garçom perguntará se quer de garrafa, com gás ou da torneira (grátis).

Les flâneurs

cafe em paris

Típico café em Paris

Os cafés de Paris costumam ter mesas do lado de fora, com cadeiras voltadas para a rua. Mas por quê? A ideia é combinar conversa e café (e, para os fumantes, cigarro) com uma despretensiosa análise do movimento da rua. E é aí que entram os flâneurs.

Flâneur significa “vagabundo” ou “preguiçoso”. Esse termo vem do verbo flâner, que significa “para passear”. Mas o famoso poeta francês Charles Baudelaire atribuiu um novo significado à expressão: flâneur é quem observa a cidade sem compromisso, simplesmente a fim de experimentá-la.

Viver a experiência de flâneur é parte da cultura local, seja no café, seja na rua.

#DicaPI: pode ser que, caminhando pelas ruas, encontre lojas baladas e faça uma pausa para compras em Paris!

Gorjeta na França

Na França, o valor final da conta é, de fato, o valor final mesmo. Eles não adicionam uma quantia extra como taxa de serviços, ao contrário de outros lugares (Nova York, por exemplo). Isso porque os valores de serviços já estão inclusos na conta.

Mas, se você achar que foi muito bem atendido, pode adicionar gorjeta!

O que são boulangeries?

Boulangerie é traduzido para o português como padaria. Mas, se tratando de Paris, não é qualquer padaria.

Uma curiosidade é que, para receber esse nome, o estabelecimento deve assar seus próprios pães. É uma lei. Então, priorize seus lanches nas boulangeries, pois aumentam as chances de encontrar deliciosos pães quentinhos!

#DicaPI: para você ter ideia de onde comer em Paris, listamos 30 opções de cafés, padarias e restaurantes na cidade.

Desconto nos pontos turísticos

Logo no desembarque dos aeroportos Charles De Gaulle e de Paris-Orly, é possível avistar o Escritório Oficial de Turismo de Paris. Ali você pode comprar todos os bilhetes necessários para a sua estadia na cidade, como museus e transporte público. Além disso, funciona como posto de informação aos turistas. Em outras palavras: é uma fonte mais que oficial de dicas de Paris para brasileiros (e visitantes em geral!).

Assim como os passes turísticos de Nova York, Paris tem os seus. Um deles é o Paris Museum Pass, aceito em mais de 50 museus e monumentos da cidade luz e região. Entre eles: Arco do Triunfo, Museu do Louvre, Notre-Dame, Pantheón e Palácio de Versalhes (sobre o qual reunimos diversas dicas).

Como funciona esse passe turístico de Paris

O formato do Paris Museum Pass é o seguinte: você paga um valor único pelo passe, cuja validade é de 2 a 6 dias; então, dentro do período comprado, pode acessar livremente as atrações cobertas. A contagem de dias só começa após o primeiro uso, logo não há prejuízo em comprar com antecedência.

Para calcular se o Paris Museum Pass vale a pena, basta uma conta simples. Faça a soma do valor do ingresso de cada atração que você pretende conhecer em sua viagem para Paris. O valor total é menor ou maior que o preço do passe turístico? Se for menor, não vale a pena, porque você não vai tirar proveito. Mas se for maior, significa que você vai economizar com o passe!

Eis o preço por cada período do passe:

  • 2 dias: € 48 (R$ 215,50)
  • 4 dias: € 62 (R$ 278,40)
  • 6 dias: € 74 (R$ 332,30)

Você pode comprá-lo em alguns pontos da cidade, pela internet e no Escritório de Turismo de Paris, situado nos aeroportos.

#DicaPI: quais atrações visitar na capital francesa? Listamos diversos pontos turísticos de Paris para você planejar seu roteiro!

Internet em Paris

chip de internet em paris

Orange: chip de internet em Paris

Para ter acesso à internet em Paris, escolhemos a operadora Orange, que tem um plano para turistas. São 10 GB de dados, 120 minutos para ligações internacionais (incluindo Brasil) e 1000 SMS. O plano vale por 2 semanas e custou € 40 (R$ 179,60). Após esse período, se precisar de mais internet, pague os € 40 novamente, então pode usar por mais 2 semanas.

A velocidade da internet é impressionante. Fizemos o teste e deu 100 MB, o que é incrível! Por isso, recomendamos esse pacote para quem deseja acessar internet em Paris.

Onde ficar em Paris

Para responder a essa pergunta, é necessário entender o que são arrondissements. Trata-se de subprefeituras com poderes administrativos municipais, organizadas por regiões e identificadas por números. A primeira é a número 1, no Louvre. As demais foram distribuídas seguindo a forma de caracol, no sentido horário, até o número 20.

Dentro dessa lógica, na nossa opinião, os melhores lugares para ficar em Paris estão entre o 1º e o 8º arrondissements. Isso porque nessas regiões o acesso é muito fácil e pode-se fazer tudo a pé ou de metrô.

#DicaPI: experimentamos 4 opções de hospedagem em Paris – hotel, hostel e apartamento – e compartilhamos tudo. Desse modo, você terá uma boa base para tomar sua decisão.

Dica extra para não se perder

Quem nunca saiu andando em ruas desconhecidas e se perdeu? Essa situação corriqueira pode ocorrer em Paris também (ainda mais com quem experimentar o estilo flâneur). A boa notícia é que basta conferir nas placas de rua o número do arrondissement local. Assim, fica mais fácil se situar.

Outro aliado para te guiar nas caminhadas é o aplicativo Google Maps, que funciona tanto off-line quanto on-line.

Passagem aérea barata para Paris

Para encerrar a série de dicas de Paris para brasileiros: como comprar passagem aérea barata para a França.

O Passagens Imperdíveis compartilha passagens aéreas promocionais para destinos nacionais e internacionais, inclusive Paris. Sendo assim, ao acompanhar a gente, você ficará sabendo de diversas promoções para viajar barato.

Então siga o PI nas redes sociais (Instagram, Facebook e Twitter) e baixe o aplicativo gratuito. Dessa forma, receberá notificações em tempo real de passagens aéreas com desconto e conseguirá comprá-las antes que acabem.

Fique de olho no aplicativo e redes sociais e tenha uma boa viagem!