Home > Dicas de viagem > Guia de trem para Machu Picchu: passagens, estações e empresas

Guia de trem para Machu Picchu: passagens, estações e empresas

A mais conhecida forma de chegar a esse lugar mágico, o trem para Machu Picchu trilha os sonhos de muita gente. Então, se este é seu caso, hora de transformá-lo em realidade!

Neste guia, contaremos tudo, da compra das passagens à experiência de viagem: empresas, estações, vagões, refeições, trajeto, paisagens. Embarque conosco nesta viagem virtual agora, pois em breve você a viverá pessoalmente.

E para ter um gosto ainda mais vívido, assista a este vídeo que mostra um pouco mais sobre o trem para Machu Picchu!

Como ir a Machu Picchu, no Peru? Respondemos a você e damos outras dicas de viagem, como passagem do trem saindo de Cusco, ingresso do sítio, hotel, acessibilidade e mais. Assista!

#DicaPI: aproveite para aprender também como comprar ingresso para Machu Picchu on-line!

Empresas de trem para Machu Picchu

trem perurail machu picchu

Trem da PeruRail | Foto: Passagens Imperdíveis

São 2 empresas que fazem o trajeto de Cusco a Machu Picchu de trem:

  • IncaRail
  • PeruRail

A grosso modo, a principal diferença entre elas são os horários. Logo, um dos principais critérios é a conveniência da agenda para o seu roteiro.

Quanto às classes de luxo, ambas apostam em mimos semelhantes, como refeições gourmet, música ao vivo e assentos superconfortáveis. Já nas econômicas, os serviços das 2 empresas também se equivalem.

Cada empresa também oferece diversos tipos de vagões panorâmicos. Mas até o mais simples propiciam bons níveis de conforto e janelas para apreciar a vista. Ainda nesses simples, o que muda mesmo são alguns detalhes, como a disponibilidade de tomadas USB para carregar aparelhos e o tipo do estofado do assento.

Para você não se confundir na compra, veja quais são os tipos de trens para Machu Picchu de cada empresa.

IncaRail

  • The Voyager (intermediário)

    trem incarail 360 machu picchu

    Trem 360, da IncaRail | Foto: Passagens Imperdíveis

  • The 360° (intermediário)
  • The First Class (de luxo)
  • The Private (de luxo)

PeruRail

  • Expedition (intermediário)
  • Vistadome (intermediário)
  • Sacred Valley (de luxo)
  • Belmond Hiram Bingham (de luxo)

Você notará diferença entre os preços de cada vagão, dos mais baratos aos mais caros. Porém, ao comparar os valores das empresas, não verá tanta divergência entre as categorias semelhantes.

IncaRail ou PeruRail?

A menos que você tenha bastante apego a detalhes, não compare as empresas, mas os horários. Isso porque a verdadeira diferença está na agenda, já que você pode ficar horas a menos esperando na estação ou evitar correria com prazos apertados.

Estações de partida

O trem para Machu Picchu sai de 3 estações, a partir de Cusco:

  • San Pedro: 4 horas de viagem no total (4h de trem)
  • Poroy: 3 horas e meia de viagem no total (30min de carro + 3h de trem)
  • Ollantaytambo: 4 horas de viagem no total (2h de van + 2h de trem)

Aberta aos visitantes em 2019, a estação San Pedro é a mais próxima de Cusco, a pouco mais de 10 minutos de caminhada da Plaza de Armas, o ponto principal do centro histórico. No entanto, a viagem não é a mais curta.

estação Poroy é a segunda mais próxima da antiga capital Inca. Assim, você pode pegar um táxi ou Uber e seguir por 30 minutos até ela. Depois viaja 3 horas de trem até Aguas Calientes, a cidade-base para visitar Machu Picchu. Isso significa que, saindo daqui, você gastará menos tempo para ir de trem a Machu Picchu.

O único inconveniente é que a estação de Poroy só funciona de maio a dezembro. Portanto, entre janeiro e abril, o trem para Machu Picchu só parte de Ollantaytambo.

Por sua vez, a estação de Ollantaytambo está a 2 horas de Cusco. Aí você tem 2 alternativas:

Nesse último caso, o mais comum é pegar um horário a partir das 16h, pois o tour em Ollantaytambo termina por volta das 15h. Mas se você não quiser correria, vá mais tarde.

#DicaPI: quer viajar com sossego? Veja estas dicas gerais de turismo no Peru, como moeda, clima, transporte, etc.

Onde guardar as malas

guarda-volume estacao trem machu picchu

Guarda-volumes na estação | Foto: Passagens Imperdíveis

Como o usual é passar apenas 1 noite em Aguas Calientes antes de visitar Machu Picchu, você não precisa levar toda a sua bagagem. Por isso, as próprias estações e hotéis em Cusco oferecem serviço de guarda-volumes.

Embora tanto a IncaRail quanto a PeruRail definam limites de bagagem, de 8 kg e 5 kg, respectivamente, você pode embarcar com malas grandes. Elas vão atrás dos assentos, embaixo das mesas, enfim, onde houver espaço disponível.

Pode-se dizer, então, que o rigor não é igual ao das regras de bagagem no avião. Logo, se levar sua bagagem toda, tenha consciência de que o único problema será o incômodo de carregá-la para lá e para cá. Mas, se por algum motivo, as empresas forem rígidas, basta deixar no guarda-volumes da estação.

Viagem de trem para Machu Picchu pela IncaRail

Nossa primeira visita ao Peru foi em março, por isso embarcamos na estação de Ollantaytambo. A passagem era bimodal, isto é, incluía o transfer de van e a viagem de trem para Machu Picchu.

Transfer até a estação de Ollantaytambo

estacao ollantaytambo peru

Sala de espera na estação de Ollantaytambo | Foto: Passagens Imperdíveis

O bilhete do trem informa o endereço do ponto de partida da van. Assim, bastou traçar a rota no Google Maps e seguir até lá (a pé ou de táxi/Cabify/Uber). Era numa das lojas da IncaRail, onde os passageiros podem tomar café, chá de coca e fazer lanche, sem custo extra. Outro ponto positivo era a van exclusiva para levar as bagagens, o que liberava espaço para as pernas.

Estação Ollantaytambo

No espaço da IncaRail, música ao vivo e mais café e chá de coca para seguir a viagem de trem para Machu Picchu. Um guia da empresa nos acompanhou o tempo todo, até o embarque no trem. Mas verdade seja dita: dá para seguir mesmo sem ajuda de um terceiro, pois ela é pequena e bem sinalizada.

Trem

Depois do burburinho do embarque, o silêncio, só quebrado pelo barulho das rodas de ferro sobre o trilho. Através das janelas, montanhas, rios e casinhas que inspiram a levar uma vida mais simples. O leve sacudir do vagão completa a experiência: sim, estávamos a bordo do trem para Machu Picchu.

vista trem machu picchu

Paisagem pela janela | Foto: Passagens Imperdíveis

Assentos, janelas e banheiro

Na ida, o vagão era o Voyager, da IncaRail, escolhido meramente pela conveniência do horário, já que o preço não diferia tanto da outra companhia. E mesmo sendo o mais barato, tinha excelente vista panorâmica, com grandes janelas e partes do teto de vidro.

trem machu picchu por dentro voyager incarail

Vagão Voyager da IncaRail | Foto: Passagens Imperdíveis

Sobre a marcação do assentos, é automática, ou seja, não dá para escolher (isso nos vagões intermediários, como os que viajamos). Sem problemas, porque até do corredor a visão é boa! O banheiro, naturalmente, é pequeno, porém limpo e higienizado.

Experiência semelhante tivemos na volta, também pela IncaRail, dessa vez no 360°, cujas diferenças eram o visual e as portas USB para carregar eletrônicos. Nada demais no conforto dos assentos, nem nos lanches. Outra razão para focar mais nos horários do que nos vagões.

dentro trem machu pichu 360 inca rail

Dentro do trem 360 da IncaRail | Foto: Passagens Imperdíveis

Refeição a bordo

lanche trem machu picchu

Lanche no trem de Machu Picchu | Foto: Passagens Imperdíveis

Cerca de 1 hora após o início da viagem de trem para Machu Picchu, ou seja, na metade do caminho, os agentes de bordo servem as refeições. Nos vagões intermediários é apenas um lanche, sem opção de escolha, ao contrário dos de luxo, nos quais servem pratos gourmet.

Mesmo assim, nada a reclamar, pois na ida e na volta eram simples, mas saborosos. Na primeira viagem, comemos wrap de frango, maçã, barra de cereais, chocolate e café. Já na segunda, sanduíche natural e café.

O site da IncaRail não informa sobre cardápio especial para vegetarianos e veganos. Por isso, se for o seu caso, contate-os por mensagem ou telefone.

Chegada a Aguas Calientes

saida estacao trem machu picchu pueblo

Saída em Aguas Calientes | Foto: Passagens Imperdíveis

Há quem compare o clima da estação de Aguas Calientes com a de Hogwarts, da consagrada série Harry Potter. Isso porque a energia é mágica, diferente, intensa, quase mística.

De volta ao mundo real, o caminho da saída é simples e bem sinalizado. Já no lado de fora, centenas de pessoas circulando, dezenas de lojas de artesanato, infinitas cores. Um prelúdio da energia diferenciada que você sentirá dentro de Machu Picchu.

Conforme o hotel que você tiver se hospedado, haverá um funcionário te esperando para carregar suas malas. Não existe transfer em Aguas Calientes porque a cidade é bem pequena e praticamente não circulam carros. A exceção é o hotel Belmond, situado no alto da montanha, na entrada de Machu Picchu. Aí você subirá de ônibus, como se tivesse indo para o sítio arqueológico.

recepcao estacao aguas calientes

Alguns hotéis recebem os hóspedes na estação | Foto: Passagens Imperdíveis

#DicaPI: conheça opções de hostels e hotéis em Aguas Calientes!

Como comprar passagem para o trem de Machu Picchu

Pode-se comprar passagem para o trem de Machu Picchu presencialmente, no Peru, ou on-line. Recomendamos fortemente que adquira pela internet, com antecedência, pois elas acabam rapidamente.

Site

O esquema de compra é semelhante nos sites da IncaRail e PeruRail. Basicamente, você seleciona a origem e destino, data, horário e tipo da viagem (só ida ou ida e volta).

A partir daí, abre a tela com o quadro de horários e trens disponíveis. Não se preocupe em decorar ou diferenciá-los. Foque nos horários e faixa de preço desejados. Ali, a lógica é simples: os mais baratos são os intermediários, os mais caros, os de luxo.

Uma vez selecionados o trem e o horário, siga com o processo de compra informando os seus dados, igual faz com passagem aérea e compras on-line em geral.

E para que tudo fique ainda mais claro, mostramos o passo a passo com imagens. Assim, você comprará sua passagem para o trem de Machu Picchu sem ter nenhuma dúvida!

Comprando passagem para o trem de Machu Picchu

Acompanhe o tutorial de compra para o trem de Machu Picchu pela IncaRail. Antes que se pergunte sobre a PeruRail, avisamos: o processo é praticamente igual em ambas, portanto só mostraremos um, para você ter ideia do funcionamento.

  1. Mude o idioma para português

Este passo não é obrigatório, mas ajuda, porque você pode colocar o site em português.

site inca rail

  1. Escolha a data (2 vezes)

Embora tenha a tabelinha para escolher na página inicial, assim que você avançar para a próxima, o site manda escolher de novo. Então pode só clicar em “Comprar bilhetes” na primeira e selecionar as datas em seguida.

Observe que os preços são em dólares, portanto você precisa de cartão internacional.

site inca rail

  1. Marque a estação de origem

Lembra sobre a disponibilidade das estações? A de Ollantaytambo funciona o ano todo, a de Poroy, de maio a dezembro.

Caso vá sair de Cusco direto para Ollantaytambo, pegará a “bimodal”. Se for a partir do passeio no Valle Sagrado, deverá sair de… Ollantaytambo, preferencialmente a partir das 16h. Se for de Poroy, só marcá-la no site.

  1. Escolha o horário

Agora sim você verá todos os horários disponíveis, bem como os trens. Então é só escolher o mais conveniente para seu roteiro.

  1. Insira seus dados e siga com pagamento

O procedimento aqui é o que você tem costume: dados pessoais e de pagamento.

Atente-se, porém, ao seguinte: leve consigo na viagem o cartão de crédito utilizado para pagamento. Isso porque os funcionários da IncaRail conferem sua identidade e o número do cartão, para certificarem de que não é fraudulento. Se não tiver jeito e for de outra pessoa, tire xerox do documento e do cartão.

Já a PeruRail não confere, entretanto não aceita pagamento por cartão virtual, como o do Nubank, por exemplo.

site inca rail

  1. Imprima o voucher

Seja qual for a companhia, você receberá por e-mail o bilhete após finalizar a compra. Imprima-o para apresentar no dia do embarque no trem para Machu Picchu.

site inca rail

  1. Troque em uma loja da IncaRail

Enquanto a PeruRail já manda por e-mail o bilhete pronto para embarque, bastando imprimi-lo, a IncaRail tem um passo extra. Sendo assim, você deverá imprimir o voucher recebido e trocá-lo em Lima ou Cusco.

Esse processo é bem fácil, visto que no próprio aeroporto de Cusco tem uma lojinha da IncaRail, na qual você trocará o voucher pela passagem em si. Inclusive é ali que o atendente confere seu cartão de crédito e identidade/passaporte.

Sua vez de viajar de trem a Machu Picchu

Esperamos que você tenha assimilado este guia e vislumbrado como é a experiência de seguir de trem para Machu Picchu. Agora é sua vez de seguir esse processo e viver essa experiência inesquecível.

Para finalizar, siga a gente nas redes sociais (Instagram, Facebook e Twitter) e baixe o aplicativo gratuito. Desse modo, receberá notificações de passagens aéreas baratas para o Peru e outros destinos. Além disso, mais dicas de viagem para lugares no Brasil e no mundo, para você seguir viajando com tranquilidade, segurança e organização.