Home > Dicas de viagem > Mochilão na América do Sul: dicas para colocar o pé na estrada

Mochilão na América do Sul: dicas para colocar o pé na estrada

O continente sul-americano é encantador, cheio de lindas paisagens e com um povo acolhedor. Assim, são doze países, que apesar de compartilharem palavras, comidas e costumes têm características bem marcadas e diferentes para quem deseja fazer um mochilão na América do Sul.

Pela proximidade e por toda a facilidade de viajar sem precisar se preocupar com passaporte, nossos hermanos estão entre os primeiros destinos no exterior visitado por muitos brasileiros.

Pensando nisso, listamos cinco dicas para você realizar a sua viagem pela América do Sul, contemplando diferentes estilos de turismo. Assim, se quiser informações sobre uma em especial, vá direto a ela!

#DicaPI: vai visitar algum país pela primeira vez? Então, leia este guia de viagem internacional para iniciantes!

Países da América do Sul para fazer mochilão

Pra onde eu compro minha passagem aérea? Por onde é melhor começar? Como é o clima? Quais os documentos necessários? Essas são algumas das principais dúvidas de quem vai fazer um mochilão pela América do Sul, principalmente os de primeira viagem.

O mais comum, entre os viajantes, é chegar pelo Chile e sair pelo Peru, ou vice-versa, passando pela Bolívia no caminho. Então, a dica é pesquisar bem os preços, horários e ver o que vale mais a pena para o seu roteiro.

#DicaPI: A gente sempre posta promoções de passagens aéreas para os mais diversos destinos, inclusive da América do Sul. Então, confira!

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Passagens Imperdíveis (@passagensimperdiveis) em


Siga as nossas redes sociais (Instagram, Facebook e Twitter), baixe o aplicativo gratuito e acompanhe passagens aéreas muito baratas. Assim, quem sabe no seu próximo mochilão pela América do Sul, você já não viaja barato com o PI?

Documentação para a viagem

Quando o assunto é documentação, a viagem é pouco burocrática. Isso porque não há exigência de visto de turista, além da não exigência do passaporte.

Imigração em Lima mochilão america do do sul

Imigração em Lima | Foto: Passagens Imperdíveis

Os cinco países citados, abaixo, são exemplos disso. Mas, mesmo não sendo obrigatório esse último, pense em fazer, pois é mais seguro de viajar e o carimbo pode favorecer outras imigrações.

Caso não queira ou não tenha prazo de tirar o passaporte, leve só a carteira de identidade (CNH e outros documentos não valem).

O Certificado Internacional de Vacinação não é obrigatório em todos os países. Assim, dentre esses, apenas na Bolívia é necessário. Contudo, tenha-o em mãos, ainda mais pela facilidade de se tirar on-line. Dessa maneira, existe, também, o seguro viagem, que mesmo não sendo exigido, é uma etapa essencial, seja qual for o roteiro do seu país.

Seu embarque para os países da América do Sul começa agora! Preparados?

Peru

O grande atrativo de um mochilão na América do Sul passando no Peru é Machu Picchu. Dessa maneira, a cidade perdida dos incas, é uma das 7 novas maravilhas do mundo. Mas o turismo pelo país também conta com outras belezas naturais, que guarda novos segredos, belezas a cada curva da estrada e uma gastronomia incrível.

De uma coisa temos certeza: provavelmente o seu roteiro vai englobar mais de uma cidade. Por isso, indicamos alguns mais populares entre os visitantes, como Lima, Cusco e, claro, Machu Picchu. Então, confira o guia que foi feito por nós, com todas as informações que você precisa saber antes de viajar para o país. Assim, isso inclui o caso de um mochilão pela América do Sul

Os aeroportos disponíveis são o Internacional Jorge Chávez, que fica a quase 20 km do bairro Miraflores, em Lima e o Internacional Alejandro Velasco Astete, 6 km da Plaza de Armas.

Clima

O clima no Peru é muito variado, devido sua amplitude (norte/sul) e pela diferença de altitude entre as diferentes partes do país. Assim, em geral, podemos dizer que o clima ao longo da costa é subtropical árido com pouca chuva.

Ao longo dos Andes, o clima tem duas temporadas, isso quer dizer um verão chuvoso e um inverno seco.

Onde ficar

A dúvida de muita gente é a escolha do local. Por isso, separamos alguns bairros nas cidades citadas para ajudar no seu roteiro.

Em Lima, por exemplo, apesar de ser a capital de um país inteiro e também a maior cidade do Peru, existem apenas quatro bairros que são utilizados para fins de hospedagem. Assim, são eles: Miraflores, Barranco, San Isidro e o Centro.

Já em Cusco, a cidade mais visitada da região e também a base para turistas do mundo inteiro, conta com diversas opções. Mas, quanto mais perto você ficar da Plaza das Armas, ou seja, do Centro Histórico, melhor localizado estará. Ficar nos bairros do Centro Histórico e San Blas são os mais indicados.

Quando escolher se hospedar em Machu Picchu é necessário saber que existem poucas opções na cidade. Assim, o vilarejo mais próximo é Águas Calientes, o último antes do sítio arqueológico (20 minutos de ônibus). Dessa forma, mesmo distante, Ollantaytambo (2 horas de trem) também é utilizado pelos turistas para passar a noite.

Como puderam ver, as alternativas são muitas, e as opções para estalagens, também. Mas se você quiser economizar, pode ficar em um hostel ou um hotel 3 estrelas. Agora, se você não quiser, também são oferecidos hotéis 4 e 5 estrelas. Assim, você pode conferir e comparar as escolhas em dois parceiros: Hoteis.com e Booking.

Pontos turísticos

Machu Picchu mochilão américa do sul

Machu Picchu no Peru | Foto: Passagens Imperdíveis

Muitas pessoas ainda cometem o erro de pensar que Peru é só Machu Picchu, mas estão completamente enganadas. Tudo bem que este lugar não pode faltar no seu mochilão pela América do Sul, mas, o país apresenta muitas outras belezas. Assim, a Cidade dos Incas impressiona tanto pelo seu excelente estado de conservação, quanto pela beleza das montanhas que a cercam.

Cusco é mais uma das cidades peruanas imperdíveis. Dessa forma, a Plaza de las Armas é a principal praça da cidade e referência de encontro e comércio. Além disso, é cercada pela Basílica Catedral de Cusco e Igreja da Companhia de Jesus, e diversas lojas e restaurantes.

O passeio ao Vale Sagrado é mais uma atração turística e possibilita ver ruínas de outras cidades incas (algumas quase tão impressionantes quanto Machu Picchu).

Chile

Com 4.000 quilômetros de costa, o Chile possui um encanto especial e oferece balneários com uma grande variedade de paisagens naturais. Desde a árida costa do Deserto do Atacama até o clima mediterrâneo do Norte Chico, passando pelos ares tropicais da Polinésia.

Então, para quem vai visitar o país, nossa sugestão é conhecer pelo menos as principais cidades turísticas, entre elas Santiago, San Pedro de Atacama e Valparaíso. Assim, esse é um destino que não pode faltar no seu mochilão pela América do Sul.

O Aeroporto Santiago do Chile é a principal porta de entrada do país. Ele recebe tanto voos internacionais, como também, os nacionais. E, por isso, muito provavelmente você passará por ele, independente de qual seja seu roteiro no país.

Clima

Saber como é o clima e temperatura de um local, antes de visitar, é muito importante na hora de preparar a sua viagem. Como o Chile é bem extenso, dependendo de onde você estiver, pode pegar mais ou menos frio.

Para garantir que tudo ocorra bem durante o seu mochilão, é necessário ver detalhadamente sobre ele. E, assim, entender melhor as quatro estações do ano no Chile (que acontecem na mesma época que no Brasil) e como elas são.

Geralmente, Inverno, Primavera, Verão e Outono são períodos bem marcados e dentro do que podemos esperar de cada um deles.

Onde ficar

Santiago é um destino querido por muitos turistas e mochileiros. As melhores regiões para se hospedar são os bairros de Providência, Lastarria, Bellavista e Las Condes. Os locais se diferenciam pelas áreas com prédios modernos, altos e pela proximidade das principais atrações da cidade.

O centro de San Pedro de Atacama é considerado a melhor opção para ficar. Existem outras áreas mais afastadas, como fora do centro e até de Calama, mas a dica é ficar em uma área mais central, pois as outras regiões são muito distantes e grande parte das atrações turísticas estão por lá.

Entre duas colunas, Valparaíso é considerada a segunda cidade mais visitada entre as chilenas. O melhor lugar para se hospedar é o bairro Puerto, mas, existem outras, como Bella Vista e Panteon.

Confira e compare suas escolhas nos links a seguir: Hoteis.com e Booking.

Cerro Concepción

Cerro Concepción em Valparaíso | Foto: Deensel, no Flickr, sob CC2.0

Pontos turísticos

Cerro San Cristóbal, La Chascona, Mercado Central, Vinícola Concha y Toro e Museu Nacional de Belas artes são alguns dos atrativos para os turistas e mochileiros que visitam a cidade de Santiago. Cada um com sua beleza e história. Vale a pena cada visita.

Já nas redondezas de San Pedro de Atacama é possível encontrar alguns vulcões que você pode explorar durante sua viagem. Neles é possível descobrir trilhas, mirantes, gelo de cume e vistas incrivelmente lindas.

Um lugar bonito, histórico e legal para visitar: assim é  Valparaíso. A cidade chilena é, de fato, um paraíso, especialmente para aqueles apaixonados por cores. O Cerro Concepción é uma das inúmeras partes mais altas e turísticas que atraem mochileiros e passeantes. A Casa Museu La Sebastiana que pertence ao poeta Pablo Neruda também é outro ponto.

Bolívia

Um país com belezas naturais impressionantes e belas cidades históricas da época da colonização espanhola. A Bolívia já é destino tradicional e possui diversos atrativos totalmente diferentes dos outros lugares da América do Sul.

Com um território diverso, concentra desertos de sal próximos da visita com o Chile e montanhas gigantescas entrecortadas pela Cordilheira dos Andres, com mais de 5.000 metros de altura.

A cidade de Santa Cruz de la Sierra é a segunda cidade mais importante e uma das principais portas de entradas de turistas no país.

La Paz é outro destino muito visitado. No árido altiplano boliviano, estão algumas das mais belas paisagens da América do Sul e pontos turísticos imperdíveis: um mercado de bruxas, montanhas nevadas e o surreal arqueológico Vale de la Luna.

Sem contar em Sucre, também conhecida por “Cidade Branca”, por ter a maior parte de suas construções pintadas dessa cor.

O Aeroporto Internacional Viru Viru serve a cidade de Santa Cruz de la Sierra e é o principal terminal aéreo do país. Já o El Alto, serve a capital boliviana de La Paz e também é um dos mais importantes.

Clima 

O clima no país é bem diferente dos demais vizinhos. Apesar de todo o território residir inteiramente na zona do  tropical, ele é afetado significativamente pelas diferenças de altura e precipitação.

"Cidade Branca", em Sucre

A “Cidade Branca” de Sucre | Foto: Dan Lundberg no Flickr, sob CC2.0

Onde ficar

O Centro/Primer Anillo, Equipetrol e Urubó são alguns dos bairros da cidade de Santa Cruz de la Sierra.

A dica é: quanto mais perto da Praça principal você estiver, melhor. A Praça por si só é um passeio bacana e é possível encontrar absolutamente tudo que precisa.

Para quem deseja se hospedar em La Paz, o Centro e os bairros de El Rosário e Belén, Sopocachi e Calacoto e San Miguel são alguns dos principais para os turistas.

Na “Cidade Branca” da Bolívia, Sucre, o centro histórico é um excelente bairro para se hospedar, cheio de prédios bem conservados e uma praça belíssima no centro. Com museus, casarões coloniais e igrejas, o local é tranquilo e fascinante.

Pesquise seu hotel e hotel aqui: Hoteis.com e Booking.

Pontos turísticos

Em Santa Cruz de la Sierra, tudo acontece ao redor da praça. São doze bairros conectados por quatro principais vias que são chamadas de anéis. A Plaza 24 de Septiembro, Catedral Basílica de San Lorenzo, passeio pelo Centro Histórico, Ventura Mall, La Rinocada e Parque Nacional Amboró são algumas das atrações.

As praças e catedrais bolivianas são, realmente, um espetáculo à parte. Em La Paz, a Praça Murillo, Catedral Metropolitana, Palácio Legislativo e Rua Sagarnaga fazem parte dos pontos visitados pelos mochileiros e visitantes.

Cada cidade oferece belezas e atrações diferentes. Em Sucre, a Playa 25 De Mayo, Oratório de São Felipe Neri, La Recoleta e Castelo La Glorieta também são bastante visitados e considerados atrativos de quem passa por lá.

Uruguai

Um mochilão na América do Sul precisa ter, como uma das paradas, o Uruguai. Pequeno e acolhedor, é o reduto turístico favorito de muitos argentinos e cada vez mais tem sido descoberto e desfrutado pelos brasileiros.

Punta del Este, Montevidéu e Colônia Del Sacramento são algumas das cidades visitadas pelos mochileiros e contam com visuais apaixonantes. Os uruguaios costumam ser receptivos e se mostram dispostos a bater papo por longas horas.

O Aeroporto Internacional General Césareo L. Berisso, também conhecido como Aeroporto de Carrasco em Montevidéu é o principal do país e um dos mais modernos da América Latina. Já o Aeroporto Internacional de Punta del Leste é considerado importante aéreo uruguaio, principalmente na temporada de verão.

Clima

A temperatura varia dramaticamente entre as diferentes regiões do país. Em altas atitudes, o tempo é frio e seco, acompanhado por ventos gelados e uma atmosfera rarefeita e tem extremos de temperaturas. Em áreas de baixa atitude, é mais quente.

Onde ficar

Em Punta del Leste, opte pelas regiões Península, La Pastora e Beverly Hills, que são alguns dos bairros na cidade. Todos eles contam com atrações, áreas comerciais e praias que valem a visita.

Já na capital uruguaia, Montevidéu, existem vários bairros interessantes para se hospedar. A maior parte, porém, fica distribuída na área central e na orla, junto ao Rio da Prata. Punta Carretas, Pocitos e Buceo, Ciudad Vieja, Barrio Sur e Palermo são alguns dos mais procurados.

A cidade mais antiga, Colônia del Sacramento, conta com uma grande quantidade de atrativos turísticos, em locais como o Bairro Histórico, Real San Carlos e Pueblo Nuevo.

Pontos turísticos

Casapueblo, Uruguai

Casapueblo, a caminho de Punta del Leste | Foto: Felipe Tocchetto no Flickr, sob CC2.0

A cidade de Punta del Leste tem muito a oferecer. É aquele lugar com belas praias, paisagens, bons restaurantes e não é à toa que é um dos destinos mais procurados. Com um visual apaixonante, encanta pela simplicidade. Além de ser cercada pelo rio e mar, conta com vários tipos de atrações, como o Monumento do Afogado, Porto de Punta del Leste, Casapueblo (que fica a caminho), Museo Ralli e mais.

A Plaza Independência, Mercado del Puerto, Cabildo de Montevideu, Estádio Centenario e Farol de Punta Carretas são mais alguns dos pontos turísticos procurados pelos mochileiros e turistas em Montevidéu.

Colônia del Sacramento, fundada em 1680, fica pertinho de Montevidéu. Lá você terá a oportunidade de conhecer e saber como é viver em uma cidade do século XVI. Puerta de Campo, Puerto de Yates, Plaza de Toros e o Bairro Histórico contam com atrativos que chamam a atenção dos visitantes.

Argentina

Boa parte dos brasileiros conhecem a terra do tango e do vinho: a Argentina. O país é uma das opções de roteiro para quem vai fazer mochilão pela América do Sul. Mas, a verdade, é que muitos só conhecem Buenos Aires e acaba não visitando outras belezas, que renderiam inúmeras imagens.

Depois de explorar a capital, a dica é seguir para outras regiões turísticas, como Mendonza, recomendada para os fãs de vinho e também Bariloche para quem quer ver a neve.

O Aeroporto Internacional Ministro Pistarini, mais conhecido por Internacional de Ezeiza, é o maior aeroporto da Argentina. É considerado um dos mais modernos da América Latina e do hemisfério sul.

Clima

A Argentina tem diferentes climas em cada uma de suas cidades, pois há locais como Bariloche em que é bem mais frio do que em Buenos Aires, por exemplo.

Mesmo assim, dá pra ter uma ideia das temperaturas de forma geral em cada estação. O clima na Argentina é predominantemente temperado, sendo que no extremo norte é tropical.

Onde ficar

No momento de escolher onde ficar em Buenos Aires é importante definir a praticidade de ficar hospedado próximo aos principais pontos turísticos ou no conforto dos mais residenciais. Muitos turistas preferem ficar no Centro, mas os bairros Recoleta e Palermo também são agradáveis e ótimas opções para se hospedar.

Em Mendonza, você pode optar pela região central ou dos vinhedos. Se você optar pela primeira, a estadia na região das praças Plaza Chile, Plaza Italia, Plaza España e Plaza San Martín são algumas das nossas sugestões. O espaço é muito bonito, arborizado e você pode ir para os lugares a pé.

Já se você preferir a segunda, as melhores opções de vinhedo para ficar são: Lujan de Cuyo, Maipu e Vale de Uco. Normalmente as hospedagens são mais caras, porém, charmosas, com um ambiente mais zen e com paisagens dos vinhedos e da Cordilheira dos Andes. Estas regiões são distantes do comércio da cidade, então você provavelmente precisará alugar um carro.

Já em Bariloche, uma das melhores opções de hospedagem é em San Carlos, no centro da cidade. Exceto se a sua intenção é somente esquiar. A Avenida Bustillo, que vai margeando o Lago Nahuel Huapi também é uma boa região para ficar.

Agora, se você deseja passar a maior parte do seu tempo esquiando, nossa sugestão é ficar na vila da base do Cerro Catedral. Por ali existem várias opções de hospedagem e alguns restaurantes, mas, não existe muito além disso no local. O centro é muito longe e todo o percurso teria que ser feito de carro.

Pesquise seu hotel e hotel aqui: Hoteis.com e Booking.

Pontos turísticos

Atrações turísticas para quem vai fazer um mochilão na América do Sul não vão faltar na capital Argentina: Casa Rosada, Obelisco, Galerias Pacífico, Teatro Colón, Puente de la Mujer, Malba, La Bombonera, Caminito são apenas alguns dos pontos que se tornaram cartão postal.

Para quem vai incluir Buenos Aires, nós fizemos uma lista de pontos turísticos quando passamos quatro dias no país. O percurso pode te ajudar a definir quais locais deseja conhecer.

O Centro Histórico de Mendonza é um dos principais atrativos para os mochileiros e viajantes. O Parque General San Martín, com os Cavalos de Marly; a Fuente

Bariloche

Pista de esqui em Bariloche | Foto: Wikipédia

de los Continentes e o Cerro de la Gloria; o Parque Central de Mendonza; Museu da Área Fundacional e a Plaza Independência em Mendonza.

As bodegas também são encantadoras. O passeio vale a pena!

E, para finalizar, Bariloche conta com lugares fascinantes para serem visitados, independente da estação do ano, seja uma viagem com família, amigos ou casais em lua de mel. O Parque Nahuel Huapi, Cerro Catedral, Cerror Tronador, Villa La Angostura e Circuito Chico são apenas alguns dos passeios que podem ser inseridos no roteiro do seu mochilão.

Uma coisa é certa: a Argentina e todos os países da América do Sul contam com belezas incríveis que merecem sem contempladas. Então, na hora de começar a preparar a sua trip, escolha bem cada cantinho desses países encantadores e boa viagem!

Passagem aérea em promoção, para América do Sul, é aqui!

Siga a gente nas redes sociais (Instagram, Facebook e Twitter) e fique de olho nas nossas ofertas! Você também pode baixar o nosso aplicativo, que é gratuito, e te notifica em tempo real! Bora viajar!