Home > Dicas de viagem > Países muçulmanos: guia com dicas e cuidados para a sua viagem

Países muçulmanos: guia com dicas e cuidados para a sua viagem

Cada vez está mais fácil nos deslocarmos pelo mundo. A facilidade do acesso às informações pela internet, junto com a possibilidade de encontrar promoções de passagens aéreas, tem aguçado a curiosidade de muitos viajantes, que estão embarcando com maior frequência para destinos inusitados como é o caso dos países muçulmanos.

Mas, uma etiqueta básica para visitar alguns locais é indispensável. É sempre importante estar atento aos costumes locais e respeitar as tradições e, só assim, conseguir ter uma experiência inesquecível em todos os sentidos.

Antes de embarcar nesta viagem, é preciso entender uma coisa: existe muito desencontro de informações quando falamos sobre o mundo muçulmano, e isso ocorre, na maioria das vezes, por falta de conhecimento.

Muçulmano é o fiel adepto ao islamismo, uma das maiores religiões do mundo, o que não pode ser confundido com mundo árabe. O termo árabe está relacionado ao povo, cultura e idioma, que é basicamente originário da Península Arábica- que, ao longo dos anos, foi se espalhando por todo o Oriente Médio e África.

Então, se você deseja conhecer novas crenças, é importante se informar. Ter atenção e respeito é imprescindível. Mas, se ainda existem dúvidas quando o assunto é segurança, vestimenta e o que é ou não proibido, este guia vai ajudar!

Importante: nem todos os países listados, aqui, são muçulmanos em suas origens. Mas, foram incluídos por apresentarem parte da população (de maneira significativa) adepta ao islamismo, além de serem destinos importantes para o turismo atual. 

Para ir direto à sua dúvida, clique no menu abaixo.

Marrocos

Localizado no extremo norte da África, e muito próximo da Europa, o Marrocos é cheio de história e cultura. Possui paisagens que combinam deserto, montanhas, litorais, com uma culinária rica e um povo hospitaleiro, o que torna o destino um dos países muçulmanos mais procurados em todo o globo.

Viajar para o Marrocos pede planejamento, cabeça aberta, tolerância e muita leitura para lidar com as culturas diferentes, conhecendo um mundo totalmente novo.

#DicaPI: Confira as dicas que preparamos para você fazer uma viagem segura para o Marrocos.

Se você deseja embarcar para dois países completamente diferentes, também é possível. Veja exemplo !

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Passagens Imperdíveis (@passagensimperdiveis) em

Costumes e vestimentas

Nos países muçulmanos os costumes estão ligados à religião e são respeitados por toda a população. Por ser considerado uma região liberal, você poderá ver marroquinas com os cabelos descobertos, principalmente nas grandes cidades, mas a maior parte utiliza o véu.

Já nas Medinas, a djellaba – uma peça larga e comprida – é uma das roupas mais tradicionais e pode ser utilizada por ambos os sexos. É uma espécie de robe que também pode ter capucho, com ponta bicuda, que protege do sol e do frio.

Para os turistas, é importante evitar roupas que marquem muito o corpo, como decotes, bermudas, shorts, saias curtas, camisetas e regatas, principalmente quando visitar as Medinas, em respeito aos hábitos locais. É recomendado, para homens e mulheres, que tampem os ombros e os joelhos.

Dica: uma calça jeans e uma camiseta com mangas resolverão qualquer problema aqui, combinado?

Segurança

Muito se fala sobre a segurança nos países muçulmanos. Mas o Marrocos é, sim, considerado seguro, com pouquíssimas ocorrências de violência.

Mas, ainda assim, pode não ser aconselhado caminhar pelas ruas da Medina à noite ou visitar regiões desconhecidas sem acompanhamento de uma pessoa local, de sua confiança, ou de um guia turístico.

É muito comum que os marroquinos convidem visitantes para suas casas, o que faz parte da hospitalidade local. Então, não se preocupe caso receba esse tipo de convite. Mas, é claro, se você não se sentir confortável, apenas recuse e agradeça.

Para as mulheres, por se tratar de um país muçulmano, é recomendado ter atenção especial com as vestimentas, conforme já falamos. Ninguém precisa usar véu, mas é sempre válido evitar roupas curtas e decotadas.

O consumo de álcool

Como o país é oficialmente islâmico, no Marrocos não é comum encontrar álcool em cafeterias, bares e boates. No entanto, os restaurantes turísticos e hotéis costumam servir aos visitantes. No entanto, não é barato, devido à escassez.

Gastronomia

A gastronomia marroquina é muito diversificada e adepta das especiarias, legumes e frutos secos. Com sabores e cheiros exóticos, é famosa pela sua autenticidade.

O cuscuz, tangine, harira são alguns dos pratos típicos do país. O chá de menta com açúcar também está sempre à mesa.

Línguas variadas

Uma das primeiras dúvidas dos viajantes é: como se comunicar no país marroquino. Afinal, é preciso falar árabe? A resposta é; não!

A língua oficial é essa, mas, basta um passeio rápido pela Medina de Marrakech para entender que a comunicação está longe de ser um problema. Quem trabalha no setor de turismo ou comércio irá falar pelo menos francês e inglês. Também é comum encontrar pessoas que falam italiano, espanhol e até mesmo alemão.

Cuidado ao fotografar

Caminhar pelas medinas é como voltar no tempo. Os marroquinos despertam muita curiosidade dos turistas e eles sabem disso. Mas, tome cuidado ao fotografar cenas onde eles apareçam, principalmente os que usam trajes típicos ou religiosos.

souk semmarine medina marrakech

Tradicional mercado em Marrakech | Foto: Passagens Imperdíveis

Se for visitar algum Souk – o mercado do país – evite fotografar, pois alguns comerciantes podem te cobrar por tirar uma foto da sua barraca ou loja.

Então, lembre-se sempre de pedir permissão para evitar conflitos com os habitantes locais.

Visto para o Marrocos

Para você que deseja conhecer mais sobre os países muçulmanos, é importante saber que, no Marrocos, os brasileiros não precisam de visto para viajar a turismo. Sendo assim, é necessário portar apenas o passaporte com validade mínima de seis meses.

Também não é necessário tomar nenhuma vacina especial e/ou portar o Certificado Nacional de Vacinação. Mas, a recomendação é sempre estar com todas as vacinas em dia, não só para esse destino, mas para qualquer lugar do mundo.

#DicaPI: Se ainda não possui o passaporte, confira o passo a passo que preparamos para te ajudar a garantir a documentação.

Turquia

Com seu território pertencente a dois continentes, a Turquia está situada entre a Europa e a Ásia, e tem sua região conhecida como Eurásia.

Com uma população de aproximadamente 80 milhões de pessoas, um povo afetuoso e uma gastronomia riquíssima, a viagem pelo país promete ser cheia de surpresas de fazer cair o queixo: parques naturais, cavernas, cidades subterrâneas, desertos, montanhas e lagos.

Os turcos são pessoas muito hospitaleiras e, assim como nós brasileiros, eles têm alguns costumes comuns em seu cotidiano, esses que são importantes conhecer antes da viagem.

Vestimenta

A religião turca sugere que a mulher encubra o seu rosto. O costume é de preservar sua beleza para o marido, assim, para sair de casa, é necessário se cobrir. Elas podem mostrar a face apenas ao companheiro, pais e filhos. Já alguns homens muçulmanos usam o Take, um chapéu parecido com o Quipá dos judeus.

Já você, como turista, pode usar roupas um pouco mais comportadas. Opte por peças que cubram os ombros e, de preferência, as pernas.

Por fim, lembre-se que nas mesquitas só se entra com a cabeça e os ombros cobertos.

Religião

Apesar de receber influências das culturas europeia e asiática em suas tradições, a religião predominante entre a população da Turquia é o Islamismo.

Extremamente forte no país, essa questão é percebida na maneira como as pessoas se vestem, se comportam e na forma como se relacionam socialmente.

Além dos muçulmanos, existe uma parcela pequena de cristãos e judeus que, claro, interfere com menos impacto os costumes da região.

Antes de entrar, tire os sapatos

Os turcos acreditam que precisam manter suas casas longe da contaminação com o exterior e, por isso, eles tiram os sapatos antes de entrar em casa. Então, se você for convidado para visitar uma residência ou um templo, ao chegar, vai se deparar com os calçados do lado de fora. Vale ficar atento!

Gastronomia

chá turco - tradição de países muçulmanos

O chá turco é servido em um copo pequeno com formato de tulipa, símbolo do país | Foto: Pixabay

Um grande atrativo da Turquia é a culinária. Rica em sabores e cheiros, o país agrada a muitos paladares. É possível experimentar os temperos turcos, os doces, kebabs, castanhas, pizzas e sopas, que são verdadeiras experiências gastronômicas.

As comidas de rua, com suas barracas de milho, por exemplo, são comuns e apreciadas. E, para acompanhar, café, que também é famoso pelo seu ritual de preparo.

Inclusive, o café turco, junto do chá, são ritos fundamentais de cortesia, a qualquer hora, em qualquer ocasião.

Cumprimentos

Em alguns países muçulmanos, o costume na hora de cumprimentar será diferente de acordo com a localidade. Na Turquia é comum, entre os homens, se cumprimentarem com beijos no rosto e, até mesmo, andarem de braços dados. Eles demonstram, de forma espontânea, o afeto entre amigos.

Porém, quando o assunto são mulheres desconhecidas, é mais difícil os homens cumprimentarem desta forma. Também é normal que pessoas mais velhas recebam beijos nas mãos de membros mais novos em uma família.

#DicaPI: Se você vai embarcar nessa aventura sozinho, confira as dicas e inspirações que preparamos!

Israel

Israel é um país judaico, com parte de sua população adepta ao islamismo. Por lá, há uma mistura entre o antigo e o moderno, em um único espaço, localizado no Oriente Médio e banhado pelo Mar Mediterrâneo. Sua população é de cerca de 8,8 milhões de habitantes.

Não é preciso ter crenças para se encantar com Israel. Mas, também não há como negar que o país é um dos destinos mais procurados do mundo para a prática do chamado “turismo religioso”. Afinal, lá é considerado a “Terra Santa” por judeus, cristãos e muçulmanos, sendo que um dos locais mais sagrados está na famosa Jerusalém.

Como se vestir

Quando o assunto é a forma de se vestir, não é difícil. Mas é preciso entender que, apesar do país se dizer moderno, muitos códigos de conduta tradicionais ainda estão presentes e são levados muito a sério.

Existem variações: em Tel Aviv, por exemplo, não há motivos para se preocupar com o dress code: vale usar shorts, regata, decote ou qualquer tipo de peça que te ajude a amenizar o calor.

Em destinos com fortes tradições religiosas, como Jerusalém, Akko e Safed, é importante um pouco de cautela, principalmente se você é mulher. Usar decotes, bermudas ou saias curtas não é uma boa ideia e pode ser que, até mesmo, não liberem a sua entrada em sinagogas, mesquitas ou catedrais.

Já no Mar Morto, os biquínis são liberados, mas, deixe o fio dental para outras viagens. Na hora de sair do mar e seguir para o hotel, vale o cuidado de não caminhar apenas com traje de banho, como faríamos no Brasil. O ideal é se cobrir novamente, seja com uma saída de praia ou roupa casual.

Gastronomia

A herança gastronômica de Israel advém de muitos povos e foi influenciada pelas mistura de diferentes etnias, culturas e religiões, como contamos nos parágrafos anteriores.

Shakshuka comida de israel

Shakshuka, uma mistura que envolve ovos cozidos no molho de tomate é um dos pratos tradicionais de Israel | Foto: Pixabay

Apesar de Israel ser predominantemente judaica, na mesa dos israelenses se vê a riqueza de misturas que cercam o país. A variedade inclui desde um bolinho frito de grão de bico até sanduíche de pão sírio e ovos cozidos no molho de tomate.

Língua

A língua oficial em Israel é o hebraico e o árabe. Apesar de não ser oficial, o inglês também é falado entre os moradores. As placas de sinalização do país são escritas nas três línguas. O mesmo acontece com boa parte dos cardápios e panfletos informativos.

Palitar os dentes

Sim, esse é um costume israelense. O que para nós, brasileiros, pode parecer grosseiro, para eles é muito normal e higiênico. Palitar os dentes em qualquer ambiente, sem qualquer constrangimento, é tão comum e normal que existem, inclusive, palitos decorados, pintados e em embalagens especiais para se colocar na carteira. Diferente, né?

Índia

A Índia, de origem hinduísta, é considerada um dos três países com mais muçulmanos em todo o mundo, recebendo turistas de todas as partes.

Quase todos os costumes e tradições têm valor histórico, social ou espiritual, sendo passadas de geração em geração, principalmente por causa do respeito aos mais velhos.

Religião

As religiões indianas são: Hinduísmo, Budismo, Jainismo e Sikhismo. O Hinduísmo é uma das religiões que compreende o maior número de adeptos do mundo. Por isso, as residências no país costumam ter um santuário onde as orações envolvem oferenda de incenso, flores e frutos aos deuses.

As vacas são sagradas na Índia

Esse costume, provavelmente, você já deve ter ouvido falar. As vacas andam, sim, livremente pelas ruas de todas as cidades indianas.

animais na índia - países muçulmanos

Os animais na Índia são considerados sagrados | Foto: Pixabay

A população considera a vaca um símbolo sagrado da vida, e que como tal deve ser privilegiada e reverenciada. Elas são adoradas em todo o país e, inclusive, suas fezes e urinas são utilizadas em alguns rituais.

E não são apenas as vacas, outros animais são considerados sagrados para quem segue o hinduísmo. O macaco, elefante, a cobra e o escorpião são muito reverenciados pelos hindus.

Banheiros

Você já deve ter ouvido falar como são os banheiros na Índia, certo? São os famosos banheiros turcos, ou squat toilets, em inglês.

Os indianos usam os lavabos para fazer suas necessidades de cócoras (posição agachada) e não sentados, como nós estamos acostumados. Até no aeroporto Indira Gandhi, em Déli, é possível encontrar espaços desse modelo.

Mas pode ficar tranquilo. Não são todos os estabelecimentos que possuem somente este tipo de sanitários. No aeroporto, por exemplo, existem as duas opções.

Vestimenta

A maneira de se vestir na Índia, assim como em muitos países onde há povos muçulmanos, é distinta. A maioria das pessoas que vivem por lá, inclusive os turistas, usa batas (blusas mais soltas), calças e vestidos com cores vibrantes e bordados tipicamente indianos.

mulher de sári na índia

O sári é uma dos trajes mais tradicionais da Índia | Foto: Pixabay

Porém, existem opções de trajes mais tradicionais. Um bom exemplo é o sári para a mulher e kamezz para os homens.

O sári – uma espécie de tecido longo -, se enrola ao corpo da mulher sem a necessidade de botões, costuras ou fechos. São acompanhadas por uma blusa e uma saia longa. Eles podem

ser bordados, pintados e decorados das mais variadas formas, sendo considerada uma das peças mais bonitas da Índia.

Já o salwar kamezz, em sua versão masculina, é composta por uma bata longa que chega até os joelhos, podendo ultrapassá-los, além de uma calça por baixo.

Comportamento à mesa

Os indianos não têm muito o costume de usar talheres. Isso mesmo. Eles fazem as refeições com a mão direita. Esse comportamento deve-se a duas razões: uma de caráter religioso e outra de caráter higiênico.

Eles acreditam que o processo digestivo começa com o toque no alimento, visando estabelecer uma troca de energia. Além disso, para eles, quando se alimentam com os talheres, eles não se se sentem saciados com a refeição.

Por fim, a alimentação é feita somente com a mão direita, já que, com a mão esquerda, eles fazem a higienização corporal após usar o banheiro.

#DicaPI: O seguro viagem é obrigatório na Índia. Antes de viajar confira o nosso texto sobre essa contratação e quais os benefícios da cobertura.

Egito

O Egito desperta curiosidade e fascínio nas pessoas. Envolto em mistérios, com suas famosas pirâmides, tumbas e faraós, é mais um dos países muçulmanos muito procurado pelos viajantes.

É considerado um destino extremamente interessante e peculiar, tanto no aspecto cultural, quanto no âmbito religioso, sendo um dos mais rígidos também.

Gastronomia

Comer em um país com hábitos tão diferentes pode ser um desafio. Porém, sempre vale a pena arriscar e se surpreender com novos sabores.

A mesa dos egípcios tem pratos muito variados, destacando-se o famoso e tradicional Koshary (um prato que leva arroz, lentilhas, pasta, molho de tomate, grão de bico, cebolas crocantes e um molho de alho), mahshy (rolinhos de repolho recheados com arroz), molokheya (um vegetal preparado com caldo e alho frito), dentre outros.

Religião

A religião no Egito controla muitos aspectos da vida social e é aprovada por lei. A crença do país é predominantemente muçulmana, chegando a ser 90% de uma população de, aproximadamente, 95 milhões de pessoas.

Vestimenta

O Egito é considerado um país muçulmano, digamos, mais liberal quando o assunto são as vestimentas.

Nas grandes cidades, as mulheres, muitas vezes, usam roupas comuns, como calças e blusas de manga, maquiagem e lenços na cabeça. Já nas cidades menores e povoados, é possível encontrar mulheres que usam Hijab ou Niqab, que cobre o rosto inteiro. Já os homens vestem túnicas.

Assédio

Existe, sim, assédio nas ruas, principalmente em relação às mulheres desacompanhadas. Inclusive é sugerido que evite viajar sozinha para o país. Quando não for possível, é indicado estar acompanhada de um guia local.

Segurança

Muito se fala na segurança no Egito, já que o destino é considerado um local relativamente perigoso. Sobre isso, não há assaltos ou violência desse tipo, mas existe uma tensão em algumas regiões devido questões políticas.

Porém, atualmente, o país conta com um esquema reforçado em todas as suas rotas turísticas e há, também, detectores de metais na entrada de hotéis e aeroportos, por exemplo.

Todavia, o mais recomendado é a contratação de guia local ou, pelo menos, viagens feitas com acompanhantes.

Em caso de ocorrências, é necessário entrar em contato imediatamente com as autoridades locais. Saiba mais sobre esse tema na página do Itamaraty.

Visto

Os brasileiros precisam de visto para viagens de turismo ao Egito, por até 30 dias. O procedimento é mais simples do que parece, e você pode solicitar no Brasil, antes de viajar, ou fazer isso lá mesmo, ao desembarcar no aeroporto ou postos de fronteira.

#DicaPI: Saiba o que você precisa fazer para tirar o seu visto para o Egito.

Passagem aérea em promoção, para países muçulmanos, é aqui!

Siga a gente nas redes sociais (Instagram, Facebook e Twitter) e fique de olho nas nossas ofertas! Você também pode baixar o nosso aplicativo, que é gratuito, e te notifica em tempo real. Bora viajar!