Home > Dicas de viagem > Ryanair: como é voar pela cia aérea low cost

Ryanair: como é voar pela cia aérea low cost

A Ryanair é uma das principais cias aéreas low cost (de baixo custo) da Europa e tem sua sede em Dublin, na Irlanda. Assim, por oferecer voos baratos, muitas pessoas optam por viajar com essa companhia.

Porém, antes do embarque ou até mesmo antes da compra dos bilhetes, surgem algumas dúvidas, como: “Ryanair vale a pena?”, “Será que é arriscada?”, “Pode haver cancelamentos e atrasos?”.

Por isso, voamos de Madri para Dublin (ida e volta) e contamos, agora, todos os detalhes sobre essa experiência. Dessa forma, o relato começa logo no momento da compra, estendendo-se até o desembarque.

No menu abaixo, você também pode ir direto aos pontos que mais te interessam!

#DicaPI: quer viajar para Dublin? Temos um roteiro completo pra você! Clique e confira.

Sobre a Ryanair

A Ryanair nasceu em 1985, em Dublin. A ideia era nada convencional para meados dos anos 80: oferecer serviços aéreos a baixo custo. Mas não é que deu certo?

Assim, após seus 34 anos de história, a Ryanair é, hoje, a principal cia aérea low cost da Europa. Atualmente, a maioria das suas operações estão no Reino Unido, com sua principal base no Aeroporto Stansted – Londres. A cia. oferece voos para as principais regiões europeias.

Por ser uma empresa aérea low cost, a Ryanair opera em aeroportos menores, muitos deles não sendo os principais de determinado destino. Então, vale ficar de olho nessa questão, ok?

No nosso caso, partimos do aeroporto de Madri, o Barajas, chegando ao aeroporto de Dublin, ambos tidos como os principais aeroportos desses destinos.

Mas, em casos como Paris, por exemplo, a Ryanair desembarca no Beauvais Tillé, que não está entre os principais aeroportos da capital francesa.

Como é voar pela Ryanair

Agora, o compartilhamento da nossa vivência na cia. aérea, em maio de 2019. Assim, o primeiro passo, claro, é a compra. Vamos lá!

Como é comprar pelo site da Ryanair

O site da Ryanair opera em vários idiomas, inclusive o português, o que facilita muito o entendimento.

Na parte superior, há um setor de promoções, em que você pode ver opções bem baratas, por cerca de 10 euros.

Porém, no nosso caso, tínhamos uma data específica, então procuramos as passagens aéreas no buscador, também na parte superior do site.

Encontramos os bilhetes aéreos, ida e volta, já com taxas, de Madri a Dublin, por 79 euros (cerca de 347 reais). Selecionamos a opção desejada e fomos para a tela de fechamento, que nos mostrou, além do itinerário, os itens extras, como inclusão de bagagem, envio dos bilhetes pelo celular e escolha de assentos.

Optamos por não incluir essas facilidade na compra e inserimos os dados do cartão de crédito e voilà! Viajamos com direito a um item pessoal, que pode ser uma mochila ou bolsa, com dimensões máximas de até 40 cm de altura por 25 cm de largura.

Medidor de bagagem no portão de embarque da Ryanair

A Ryanair tem um medidor de bagagem no seu portão de embarque. Não passamos por essa verificação, mas vale a dica! | Foto: Passagens Imperdíveis

Para bagagens maiores, que poderão ir no compartimento acima do assento ou despachadas, você poderá adquirir, até o momento do check-in on-line, por um valor de 25 euros. No entanto,  no aeroporto, essa solicitação sobe para 50 euros.

Então, bora para o momento do check-in!

Fazendo o check-in no site da Ryanair

O check-in on-line é aberto 48h antes do embarque (caso você compre assento, você poderá marcá-lo com 60 dias antes da viagem).

Assim, recebemos um aviso por e-mail sobre essa abertura, relembrando também que, se quiséssemos, poderíamos pagar pelo direito de levar mais malas, marcação de assento e entrada prioritária (que é apenas o embarque antes dos demais passageiros. Não há classe superior nesse tipo de voo).

No site da Ryanair (também podendo ser feito pelo APP da cia.), inserimos o código da nossa reserva, o número de nosso passaporte e tudo ok! Recebemos o bilhete também por e-mail, com a instrução de imprimirmos o mesmo.

Sobre isso, lemos vários relatos de que se o check-in fosse feito no aeroporto haveria a cobrança de taxa extra, cerca de 50 euros. O que foi confirmado quando pedimos informação a uma atendente da Ryanair.

Então, mais uma vez, fique bem atento para o barato não sair caro! De preferência, imprima a sua passagem aérea. Não corra o risco de ficar sem bateria no celular e precisar solicitar algo no balcão da empresa. Assim, tudo, tudo mesmo, tem um valor à parte.

Importante: se você está viajando com mais pessoas e quer sentar ao lado de alguém especial, vale a pena comprar a escolha da poltrona. Caso contrário, a Ryanair te posicionará de forma aleatória no momento do check-in.

No nosso caso, nos sentamos bem longe da nossa dupla (bem longe mesmo!).

Como é o embarque na Ryanair

Assumimos que, a essa altura, estávamos com receio da nossa mochila ultrapassar alguma das dimensões – ou acontecer algum problema desse tipo. Mas, quanto a isso, foi tudo bem!

Chegamos à fila de embarque, lotada, mas bem organizada, onde uma funcionária conferiu todas as passagens aéreas, além de verificar os tamanhos e quantidades das bagagens de cada passageiro (não houve medição das malas – só verificação a olho nu – nem na ida e nem na volta).

Ao olhar o nosso bilhete aéreo, a atendente informou que deveríamos, na próxima vez, ir ao balcão da empresa para a verificação do nosso passaporte. Como não estávamos acostumados com esse tipo de situação, não nos atentamos a essa informação, que estava bem nítida no documento.

Ryanair passagem aerea

Nossa passagem aérea devidamente carimbada após verificação do passaporte | Foto: Passagens Imperdíveis

Depois, pesquisando no site da Ryanair, encontramos a informação de que essa solicitação é feita para todas as pessoas não nascidas nos países da União Europeia. Saiba mais aqui.

Na volta, já no aeroporto de Dublin, fizemos esse procedimento de forma rápida: fomos a um balcão da empresa e conferiram o nosso passaporte, confirmando essa questão, com um carimbo, em nossa passagem aérea.

O embarque aconteceu com alguns minutos de atraso, mas nada que atrapalhou o horário da decolagem. Tudo aconteceu de forma organizada e eficaz.

Modelo do avião

A nossa viagem foi feita em uma aeronave Boeing 737-800, com disposição de poltronas 3×3, em bancos de couro.

Por ser uma empresa que tem como política oferecer viagens com a inclusão de um item pessoal, os espaços para guardar as bolsas e mochilas são mais confortáveis que o comum.

Sobre isso, estávamos com uma mochila bem cheia, vale observar, e coube abaixo do assento à frente, sem problemas.

Ryanair espaço entre as poltronas

Nosso espaço entre as poltronas, confortável para uma pessoa com 1,68 de altura | Foto: Passagens Imperdíveis

A Ryanair, para enxugar custos, tem seus aviões otimizados para todo o tipo de economia. As instruções de segurança, por exemplo, ficam fixadas atrás de cada poltrona, não havendo um cartão nos bolsões à frente, como de costume.

intruções de embarque

Instruções de embarque no voo da Ryanair | Foto: Passagens Imperdíveis

Os serviços de bordo oferecidos pela Ryanair

O voo de Madri a Dublin tem duração de 2h40. Além do tempo de duração ser curto, há o fato de cias low cost não disponibilizarem lanches ou amenidades gratuitamente.

Após 15 minutos do início da viagem, os comissários de bordo oferecem um menu aos passageiros que têm interesse em comprar alguma bebida ou comida. Além disso, há venda de fones de ouvidos e até de raspadinhas da sorte e cílios postiços, entre outros produtos. (tudo pode ser pago com dinheiro ou cartão de crédito).

Também não há entretenimento, nem mesmo pelo aplicativo. Então, leve um livro, revista ou baixe filmes e séries em seu dispositivo móvel (ou aproveite para pensar na vida. Brincadeirinha! – ou não).

Para mais informações sobre os serviços de bordo, consulte aqui.

Desembarque

Chegamos a Dublin no horário previsto e o desembarque foi tão tranquilo quanto o embarque. Além disso, o piloto e sua equipe foram muito gentis durante todo o momento, tanto na ida quanto na volta.

Como não despachamos mala, não tivemos problema com a bagagem. Porém, aos pesquisarmos relatos, não encontramos grande volume de queixas que desabonassem a Ryanair em relação a esse item.

Vale a pena voar pela Ryanair?

A resposta é rápida e direta: vale! Apesar de tudo ser cobrado por fora do bilhete, se voássemos por outra cia. aérea, pagaríamos de 30 a 40% a mais.

Mas, vale ressaltar que, em caso de mais bagagens, indicamos que você faça uma comparação prévia, ok?

Resumindo, a nossa experiência foi agradável, com poltronas confortáveis para esse tipo de voo, atendimento cordial e sem atrasos.

Viaje para a Europa com passagens aéreas em promoção!

Quer viajar para a Europa pagando menos? Fácil! É só seguir a gente nas redes sociais (InstagramFacebook e Twitter) e baixar o nosso aplicativo gratuito. Também estamos no Youtube, com dicas e roteiros completos para as suas próximas viagens!