Home > Dicas de viagem > Roteiro por São Petersburgo, na Rússia: 5 dias na “Veneza do Báltico”

Roteiro por São Petersburgo, na Rússia: 5 dias na “Veneza do Báltico”

Viagem realizada por Patrícia Guedes e Jairo dos Santos em maio/2018 | Chegou a hora de você conferir o nosso roteiro por São Petersburgo, além de dicas incríveis e curiosidades sobre a Rússia.

Antes de embarcarmos, ficamos muito ansiosos. Afinal, estávamos indo conhecer o maior país do mundo – em território, que está em dois continentes e, ainda, tem uma importância histórica enorme!

Todos estes fatores nos empolgaram. Mas outro contribuiu bastante: a maior competição de futebol do planeta aconteceria lá, alguns dias depois da nossa viagem. Assim, com todas estas motivações na mala, embarcamos rumo a São Petersburgo!

Chegada a São Petersburgo

Ir para a Rússia, direto do Brasil, é uma opção que pode sair relativamente cara. Por isso, decidimos chegar ao país de outra forma. Pegamos um voo de São Paulo para Londres e, depois de matar a saudade da terra da rainha por um dia, partimos para São Petersburgo. Viajamos pela British Airlines, em voo com duração de 3h20.

Aeroporto de San Petersburgo

Nossa primeira parada na Rússia foi em São Petersburgo.

#DicaPI. Partir para algum país europeu e, de lá seguir para a Rússia, é mais em conta do que optar pelo voo direto. Isso porque o PI sempre divulga promoções para a Europa e aproveitamos uma dessas para fazer a nossa viagem acontecer. Assim você tem uma boa oportunidade para conhecer ou revisitar um lugar e depois seguir em voo interno para o destino final, o que costuma ter bons preços. Clique aqui para saber mais sobre como comprar passagens aéreas em promoção.

Um dos grandes medos dos turistas brasileiros que viajam para a Rússia é com relação a língua. Mas, no aeroporto de São Petersburgo reparamos que a maioria das placas também estão sinalizadas em inglês – o que facilita muito a vida de quem não entende o russo.

E para facilitar mais ainda a sua viagem, reunimos diversas informações úteis sobre a Rússia, como documentação necessária, idioma, câmbio, curiosidades e dicas em geral.

Metrô Avtovo

Detalhes no alfabeto cirílico na estão Avtovo: 33 letras, entre 20 consoantes e 11 vogais

Imigração

Para entrar na Rússia só é preciso apresentar seu passaporte válido por até seis meses. Assim que chegamos na imigração, nos fizeram duas perguntas: de onde viemos e se estávamos no país a turismo. Foi bem tranquilo.

Atenção! Lembramos que para evitar qualquer dor de cabeça na imigração é sempre importante estar de posse de documentos que comprovem a sua intenção de viagem. Neste caso, turismo. Então, tenha impresso as suas reservas de hotel, passagens de volta, disponibilidade de meios financeiros (dinheiro ou cartão de crédito internacional) entre outros registros que possam ratificar as suas respostas. Vai viajar pela primeira vez e está sentindo insegurança? Siga este guia de viagens internacionais para iniciantes.

Chip de internet

Logo que desembarcamos no terminal 1, em São Petersburgo, já conseguimos comprar o chip de internet. Escolhemos a operadora MTC, uma das mais populares no país. Os valores dos chips começam em 300 RUB (R$ 18), com o plano de 7 GB. Já o plano com 25 GB sai a 400 RUB (R$ 24).

Para comprar o chip, é necessário apresentar apenas o passaporte. A lojinha do aeroporto, onde compramos o nosso, aceita cartão de crédito.

Existem, ainda, outras opções de operadoras, como a Megafon, Yota e My SIM Travel.

Como sair do aeroporto até o centro de São Petersburgo

Desembarcamos, passamos pela imigração, compramos nosso chip de internet e daí era hora de seguir rumo ao nosso hotel.

As opções para chegar ao centro da cidade, onde ficamos hospedados, eram:

  • Ônibus + metrô: para chegar até a estação de metrô Moskovskaya pegue alguma das linhas de ônibus 39, 39Ex e K39. Pode ser uma boa opção para quem está com pouca bagagem, ou mesmo sozinho e quer economizar. Valor aproximado total: 100 RUB (R$6);
  • Táxi: há empresas de táxi credenciado, como a Táxi Pulkovo, logo na área de desembarque dos terminais. Valor aproximado: 1100 RUB (R$65);
  • Transfer: a alternativa é legal para quem gosta de reservas antecipadas, ou para quem está viajando em grandes grupos e pode dividir a corrida por um número maior de pessoas. Valor aproximado US$ 40 (R$ 150) para até quatro passageiros, com bagagens.
  • Uber: é uma excelente alternativa de transporte na Rússia, inclusive para sair do aeroporto. Valor aproximado: em média 420 RUB (R$25).

Escolhemos ir ao centro de Uber, que nos pegou no aeroporto e deixou na porta do hotel, de mala e cuia, em menos de 35 minutos. É bom, barato e evita problemas, já que a maioria dos motoristas de táxi, por exemplo, não falam em inglês.

Atenção aos detalhes

Não se esqueça! Faça o seu seguro viagem antes de embarcar para qualquer destino. Entenda por que é tão importante assegurar a sua viagem. Principalmente se, na sua trip, você for passar por algum dos países que fazem parte do Tratado de Schengen. Neste caso o seguro é obrigatório, tá?!

O Hermitage, ou Palácio de Inverno

O Hermitage, ou Palácio de Inverno, é uma das grandes atrações da cidade russa

Sobre São Petersburgo

A cidade de São Petersburgo é conhecida como a Veneza do Báltico, por, assim como a cidade italiana, ser cortada por diversos canais e pontes. Está localizada na parte Europeia do país, situada às margens do rio Neva, e conta com mais de 300 pontes. Pela sua história e beleza, carrega o título de Patrimônio Mundial da Unesco.

No seu passado foi capital do Império Russo e, nos dias atuais, ostenta prédios antigos com fachadas preservadas, além de milhares de monumentos históricos que fazem de São Petersburgo o destino mais visitado da Rússia e, também, um museu a céu aberto.

Se no inverno as noites são longas e congelantes, com temperaturas que alcançam, fácil, os 8ºC negativos, no verão acontecem as Noites Brancas.

Noites Brancas

Entre maio e julho acontecem as Noites Brancas

Noites brancas

As noites brancas são um fenômeno do verão russo caracterizado por noites tão claras quanto os dias. O evento natural acontece porque o sol praticamente não se põe abaixo da linha do horizonte, de maio a julho. E a sensação é de um permanente entardecer, que cruza as madrugadas e gera a impressão de que os dias nunca terminam. Isso faz com a cidade fique muito movimentada!

Você sabia? Dostoievski inspirou-se nesta peculiaridade russa para escrever seu romance “Noites Brancas” (1848), que tem como cenário a cidade de São Petersburgo e eternizou o fenômeno.

St. Petersburg Card

O St. Petersburg Card é um cartão de turismo pré-pago que combina descontos e ofertas especiais e permite que você conheça várias atrações da cidade por um preço bem bacana. É ideal para quem gosta de entrar em museus, pontos turísticos e tudo mais. O cartão também está interligado ao sistema de transporte de São Petersburgo e, nesta modalidade, é recarregável.

St. Petersburg Card. Principal cartão turístico da cidade

O St. Petersburg Card é o principal cartão turístico da cidade | Crédito: site petersburgcard.com

Pode ser encontrado em quatro opções e deve ser adquirido de acordo com a quantidade de dias que você ficará na cidade. É só ver qual se encaixa melhor no seu roteiro por São Petersburgo! Mais de 50 museus são cobertos pelo cartão, além de passeios de barco (como cruzeiro pelo rio Neva) e ônibus (hop-on hop-off) pela cidade.

Dica: o St. Petersburg Card só é ativado a partir da primeira utilização, por isso organize sua programação para conseguir ver tudo que deseja no prazo em que o cartão estará em vigor. O acesso é ilimitado em todas as atrações cobertas por ele. Mesmo após o vencimento, as ofertas, descontos e passe para transporte ainda estarão disponíveis. Uma observação: a validação deste cartão conta por horas e não por dias.

O St. Petersburg Card pode ser comprado online e retirados em pontos de coleta específicos ou nos locais de venda (veja aqui). Os valores são:

  • 2 dias – 48h: 3890 RUB (R$ 229)
  • 3 dias – 72h: 5290 RUB (R$ 311)
  • 5 dias – 120h: 6490 RUB (R$ 382)
  • 7 dias – 168h: 7290 RUB (R$ 429)

Para entender melhor sobre o cartão e quais as atrações ele cobre, acesse o site oficial.

Clima e temperatura

Temperaturas agradáveis marcaram os dias que ficamos em São Petersburgo, com médias por volta dos 22°C. Porém, é importante que você sempre tenha em mãos um casaco. Quando a noite vai chegando, a temperatura cai e fica em torno dos 11°C.

Vista do quarto no Wynwood

Vista da janela do quarto no hotel Wynwood diretamente para a Catedral de Kazan

Roteiro por São Petersburgo

Pensando na localização, escolhemos nos hospedar na região de Nevsky Prospekt. já que é possível fazer tudo andando. Ficamos no Wynwood Hotel com diárias que saem, em média, por R$480 (o quarto duplo/casal). Achamos maravilhoso e deu até vontade de morar lá!

Um detalhe: a vista da nossa janela era, simplesmente, a Catedral de Kazan! Um dos grandes pontos turísticos de São Petersburgo.

Hotel Wynwood

Em São Petersburgo escolhemos o Hotel Wynwood

Ao planejar a sua viagem, escolha com carinho a sua hospedagem. Confira aqui algumas opções e avalie a que melhor se encaixa com o seu estilo e orçamento.

Dia 1

A religião predominante na Rússia é o cristianismo ortodoxo. A Igreja Ortodoxa, apesar de ser cristã, não reconhece a existência da figura do Papa. Mesmo assim, a Catedral de Kazan foi construída em 1811, inspirada na Basílica de São Pedro, em Roma. E ela foi nossa primeira parada em São Petersburgo.

Durante o período da União Soviética era pregado o ateísmo. Por isso, todas as igrejas se tornaram museus ou centros de educação. Depois deste regime ter sido encerrado, a catedral voltou a ser uma igreja e permite entrada para visitação gratuita. No entanto, não são permitidas fotos no interior.

A Catedral de Kazan vista a partir do Zinger Cafe

A Catedral de Kazan vista a partir do Zinger Cafe

Catedral de Kazan

A Catedral de São Petersburgo de Nossa Senhora de Kazan tem arquitetura clássica russa. O interior possui obras de alguns dos grandes artistas e escultores do país. Detalhes que impressionam: os portões do czar em prata fundida e uma moldura de ouro decorada com pedras preciosas, para Nossa Senhora de Kazan. O local é extremamente importante para a história da Rússia, por ter sido palco para inúmeros movimentos e comemorações.

Você sabia? A Nossa Senhora de Kazan, ou Virgem Santíssima de Kazan, passou a ser venerada quando, no século XV, revelou-se a uma garotinha de nove anos, na época em que a cidade de Kazan passou por um sério incêndio. A aparição indicou onde estaria sua própria imagem sagrada que, posteriormente, foi levada para Moscou.

Catedral de Kazan: aberta diariamente, das 9h às 20h. Entrada gratuita. 

Nevsky Prospekt

A Nevsky Prospekt é uma das avenidas mais famosas de São Petersburgo. São quatro quilômetros de monumentos e construções importantes para a história do país.

No número 14 há uma placa muito simbólica para a história da Rússia e do mundo! A Placa de Resquício do Cerco de Leningrado. Ela é da época da Segunda Guerra Mundial, quando o exército de Hitler tentou invadir a região – que, na época, chamava-se Leningrado (durante o Cerco de Leningrado). Por 900 dias, a população lutou para não permitir que o exército alemão invadisse a cidade.

A placa era um aviso para que os cidadãos tomassem cuidado, como um alerta para caso houvesse um ataque com bombas. A tradução livre é: “Cidadãos! Durante os bombardeios, este lado da rua é particularmente perigoso”. A advertência original se mantém e, logo abaixo, outra placa (branca) foi colocada em homenagem aos guerreiros que permaneceram no local por tanto tempo, defendendo o país.

Placa de Resquício do Cerco de Leningrado

A Placa de Resquício do Cerco de Leningrado

Foi um época de racionamento absurdo de comida, frio intenso e sofrimento. A população local foi reduzida pela metade (1.5 milhão de mortos), em grande parte por fome – já que o exercito de Hitler bloqueou os acessos por terra e o alimento não chegava até a região. Em 1944 os nazistas desistiram e, ao sair, destruíram e atearam fogo em tudo o que conseguiram.

Você sabia? Com o falecimento de Lenin, em 1924, a cidade de São Petersburgo passou a se chamar Leningrado, em homenagem ao grande líder comunista russo. Com a queda do comunismo, em 1991, a cidade voltou a ter seu nome original. Nos dias atuais, também é informalmente conhecida como Peter.

Zinger Cafe

Andamos mais um pouquinho pela Nevsky Prospekt e chegamos ao Zinger Cafe. Até 1917 o prédio pertenceu a empresa Singer, das máquinas de costura. O local é um marco histórico e faz parte do Patrimônio Cultural Russo.

Em 1919, a editora Petro Gosizdat chegou a São Petersburgo e, ao mesmo tempo, abriu uma livraria no prédio – a Book House. Foi a maior instituição comercial da época da União Soviética. Até os dias de hoje o Cafe Zinger existe no segundo andar da livraria. A estrutura é toda de vidro, o que possibilita que seus clientes tenham uma vista linda da Catedral de Kazan e da Nevsky Prospekt.

Zinger Cafe: aberto diariamente, das 9h às 23h.

Catedral do Sangue Derramado

Seguimos nosso roteiro por São Petersburgo e caminhamos até a Catedral do Sangue Derramado, também conhecida como Igreja da Ressurreição do Salvador sobre o Sangue Derramado. Para entrar você pode usar o St. Petersburg Card ou comprar o ingresso avulso, que custa a partir de 250 RUB (R$ 15) – para visitar somente a catedral.

Catedral do Sangue Derramado

As marcantes cúpulas coloridas da Catedral do Sangue Derramado são características da arquitetura russa

O nome Sangue Derramado se dá por ter sido ali que o czar Alexandre II sofreu um atentado e foi morto. Em 1881, o filho do czar, Alexandre III, mandou construir a igreja em homenagem a seu pai.

Ela também é conhecida como “A Salvadora das Batatas”. Durante a época do Cerco de Leningrado, as batatas eram armazenadas no local e serviam para alimentar a população.

O interior da catedral é tão lindo quanto o exterior. São mais de sete mil metros quadrados de mosaico que enfeitam as paredes da igreja. É imperdível!

  • Entrada diurna: 250 RUB (R$ 15)
  • Entrada noturna: 400 RUB (R$ 24)
  • Guia em audio: 200 RUB (R$ 12)
  • Tour temático sobre arquitetura e decoração da igreja: 400 RUB (R$ 24)

Catedral do Sangue Derramado: aberta de quinta a terça-feira, das 10h30 às 18h. Entre março e setembro pode ser visitada à noite, das 18h às 2hh30.

Jardins de Mikhailovsky

Localizado logo em frente a Catedral do Sangue Derramado está o parque chamado Jardins de Mikhailovsky. Por lá fica o Museu Russo e o Castelo Mikhailovsky. Local agradável para descansar e ter uma vista do rio Moika, que nos dias de inverno costuma ficar completamente congelado.

Duo Gastrobar: comida mediterrânea voltada para Itália e França

Duo Gastrobar: comida mediterrânea voltada para Itália e França

Duo Gastrobar

Ao final do nosso primeiro dia por São Petersburgo escolhemos o Duo Gastrobar como local para jantar. É uma espécie de bistrô, com pegada bem moderna e que comercializa comida mediterrânea, voltada para Itália e França. Os chefes e donos do restaurante trabalham com a filosofia de criar pratos simples e com muita qualidade, que não ultrapassem três ou quatro ingredientes.

Os preços são bons:

  • Entradas saem a partir de 190 RUB (R$11);
  • Pratos, a partir de 320 RUB (R$19);
  • Sobremesas, a partir de 290 RUB (R$17).

Nós amamos e indicamos que faça reserva!

Duo Gastrobar: sexta e sábado, das 12h à 1h; domingo e segunda a quinta-feira, das 13h à 0h.

Que momento! Quando saímos do Duo Gastrobar nos deparamos pela primeira com as chamadas Noites Brancas e achamos muito legal! Aproximadamente às 22h o dia começou a escurecer. Assim ficou, como se fosse umas 18h no entardecer brasileiro, pela madrugada. Depois de presenciar pela primeira vez esse fenômeno da natureza fomos descansar e nos preparar para o segundo dia de roteiro por São Petersburgo.

Assista ao nosso primeiro dia em São Petersburgo! Aproveite e inscreva-se em nosso canal do Youtube!

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, temporada Rússia, que mostra diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Dia 2

Nosso segundo dia na Rússia começou com céu claro e temperatura super agradável. Partimos, mais uma vez, para a Nevskiy Prospect.

Experimentamos o famoso bolo de mel russo no Restaurante Bibilioteka

Experimentamos o famoso bolo de mel russo no Restaurante Bibilioteka

Restaurante Biblioteka

Retomamos nosso roteiro por São Petersburgo com um café da manhã no Restaurante Biblioteka. O local fica bem no centro histórico da cidade e seus três andares de loja são compostos por café, hamburgueria e restaurante. Visitamos o primeiro andar, onde pudermos experimentar o famoso Honey Cake, ou Bolo de Mel Russo, por 220 RUB (R$ 13). O mel, aliás, é tradicional no país, além de ser considerado um poderoso remédio natural.

Restaurante Biblioteka:

  • Café (1º andar) – aberto diariamente, das 8h à 1h;
  • Restaurante (2º andar) – domingo a quinta, das 12h às 23h e sexta e sábado, até 1h;
  • Bar (3º andar) – diariamente, das 17h à 1h, ou até o último convidado nas sextas e sábados.

Praça do Palácio

Do café, partimos para a Praça do Palácio que é um dos pontos mais simbólicos de São Petersburgo, por ter sido palco para o Domingo Sangrento – uma das primeiras manifestações de insatisfação da população com o sistema do Czarismo.

Naquele momento, em 1905, os manifestantes (ainda que pacíficos) foram executados, baleados pela Guarda Imperial. Daí o nome. Na Praça também aconteceu a Revolução Bolchevique, ou Revolução Vermelha, em 1917, quando o regime comunista foi instalado no país.

Museu Hermitage

Ainda na Praça do Palácio, aproveitamos para explorar o Palácio de Inverno (Winter Palace), parte do complexo do Museu Hermitage. As atrações são coberta pelo St. Petersburg Card. Também é possível comprar o ingressos avulsos para o complexo – são 10 prédios. Custa 700 RUB (R$42) o ingresso mais completo e pode ser adquirido logo na entrada do museu ou mesmo pela internet, no site oficial do Museu (ótima alternativa para quem quer evitar filar).

Construído no século XVIII, o Hermitage é um dos mais antigo museus do mundo e conta com obras de artistas russos e de grandes nomes, como Picasso e Da Vinci. São mais de três milhões de peças distribuídas nos prédios, que ficam localizados ao longo do rio Neva.

Hermitage - Construído em 1754, o Palácio de Inverno conta com 1057 cômodos

Construído em 1754, o Palácio de Inverno conta com 1057 cômodos

Palácio de Inverno

O principal prédio do complexo Hermitage é o Palácio de Inverno, residência dos czares russos e erguido por Catarina, em 1754. São 1057 cômodos distribuídos em área de 60 mil metros quadrados. É um dos mais antigos museus do mundo e já foi palco para grandes acontecimentos. Na primeira Guerra Mundial serviu como hospital. E na Segunda, duas mil pessoas foram até ele para tentar proteger o patrimônio. Muito importante, né?

A área do Museu Hermitage é imensa! E, na nossa opinião, dar uma volta por ele é imperdível! Até o chão chama muito atenção pelos seus detalhes lindos!

Você sabia? Nenhum edifício em São Petersburgo pode ser mais alto que o Palácio de Inverno, em respeito a hierarquia dos czares.

Ingressos online:

  • US$ 17,95 (R$ 68) para um dia de entrada no Complexo do Museu Hermitage e no Palácio do Estado Maior;
  • US$ 23,95 (R$ 91) para dois dias de entrada em todo Complexo do Hermitage, Palácio do Estado Maior, Palácio de Inverno, entre outros.

Ingressos na bilheteria:

  • 700 RUB (R$ 42) completo, abrangem todas as área do complexo;
  • 400 RUB (R$ 24,50) para uma das áreas.

Complexo do Museu Hermitage: aberto de terça a domingo, das 10h30 às 18h, quartas e sextas, das 10h30 às 21h. Entrada gratuita na primeira quinta-feira de todo mês e nos dias 18 de maio e 7 de dezembro. 

Craft Brew Cafe

Saindo do Palácio de Inverno fomos conhecer um bar especializado em cervejas! O Craft Brew Cafe. Sua localização é estratégica, bem na região central, perto da Nevsky Prospect.

Possui várias opções de cerveja, tanto chope, quanto de garrafa. Em seu cardápio, os pratos são hambúrgueres suculentos, shaverma, burrito mexicano e cachorros-quentes, que caem muito bem com sua maior proposta: as cervejas. Elas custam, em média, 190 RUB (R$11) – 500 ml. À noite, a casa conta com música e DJ.

Craft Brew: domingo a quinta, das 11h à 1h; sexta e sábado, das 11h às 3h.

Catedral de Saint Isaac

Com as energias recarregadas, seguimos para a Catedral de Saint Isaac. Além de linda, ela é a maior catedral ortodoxa de São Petersburgo e patrimônio do Estado. Em 2019 ela será entregue a Igreja e, a partir daí, durante 49 anos, não haverá a cobrança de aluguel e, consequentemente, não cobrarão entrada.

Catedral de Saint Isaac

Na Catedral de Saint Isaac é possível ver as características únicas da religião ortodoxa

Enquanto isso não acontece, a atração é coberta pelo St. Petersburg Card e o ingresso avulso sai a 400 RUB (R$24). Para quem desejar conhecer a cúpula, o valor é dobrado.

Durante a segunda Guerra Mundial a cúpula, que hoje é dourada, foi pintada de cinza para que não atraísse tanto a atenção dos nazistas. Antes disso, ela recebeu diversos bombardeios. É até mesmo possível ver as marcas dos ataques durante o cerco de Leningrado, logo ao lado esquerdo da escadaria central.

A Igreja é toda circundada por colunas de granito vermelho. Todas elas foram levadas da Finlândia até a Rússia. O interior é tão lindo quanto o exterior! Nele, a gente consegue perceber características únicas da religião ortodoxa, como por exemplo, usar pinturas para representar os santos e não imagens.

Catedral de Saint Isaac: quinta a terça-feira, das 10h30 às 18h; entre maio e setembro, visitas noturnas das 18h às 22h30.

Metrô de São Petersburgo

Mapa do metro de San Petersburgo

Mapa do metro de San Petersburgo | Crédito: site metro.spb.ru.

Da catedral, partimos para a estação de metrô Admiralteyskaya – a mais profunda da Rússia e uma das mais profundas do mundo. Era hora de pegarmos, pela primeira vez, o meio de transporte.

Dica! Sempre usamos o Google Maps para traçar nossas rotas, seja a pé ou no transporte público. Com ele é bem mais fácil você não se perder e saber exatamente onde você precisa ir,e em qual estação descer.

Para comprar os bilhetes de metrô nas máquinas de autoatendimento é possível mudar o idioma do russo para inglês. Um fato curioso sobre o ingresso para o metrô de São Petersburgo é que ele o único que mantém as moedas como opção de bilhete de pagamento. Há o cartão, como nos outros lugares, mas a moedinha é linda e histórica. O valor unitário do metrô é 45 RUB (R$2,65).

Todas as estações de São Petersburgo possuem wi-fi gratuitos!

Quanto custa?

  • Bilhete único: 45 RUB (2,65)
  • Valor por bagagem transportada: 45 RUB (2,65) #fiqueatento(a)
  • TravelCard para 10 viagens, em período de 7 dias: 355 RUB (R$ 21)
  • TravelCard para 20 viagens, em período de 15 dias: 680 RUB (R$ 40)
  • TravelCard para 40 viagens, em período de 30 dias: 1300 RUB (R$ 76,50)
  • Passe mensal de transporte: 2900 RUB (R$ 170,50)
Avtovo São Petersburgo - A linha Avtovo é uma das mais belas

A linha Avtovo é uma das mais belas

As estações de metrô da Rússia

As estações de metrô da Rússia falam muito sobre a história do país. Era através delas que os líderes do poder soviético queriam demonstrar para a população que a classe trabalhadora realmente importava e merecia, no seu dia-a-dia, todo luxo e riqueza. No entanto, os contrastes no acabamento e nos detalhes mostram que nunca foi possível terminar as obras nos moldes idealizados por Stálin.

Quer história? As estações de metrô mais bonitas estão localizadas na linha vermelha, entre elas a linha 1, Avtovo – uma das mais simbólicas e patrimônio para a sociedade. Já a estação laranja, linha 4, é a mais moderna, enquanto as linhas 3 e 5, verde e roxa, são as que ainda apresentam um bom número de painéis da época da União Soviética.

Resumindo, o metrô de São Petersburgo é imperdível! Vale a pena ir para conhecer mais sobre a história russa!

#FiqueTranquilo(a): A maioria das placas nos metrôs tem escritos em russo e em inglês e as estações são muito bem sinalizadas!

Conhecemos a "nova cozinha russa" no Cococo

Conhecemos a “nova cozinha russa” no Cococo

Cococo

Para fechar o nosso segundo dia de roteiro por São Petersburgo, escolhemos o Cococo, um restaurante muito bonito e que trabalha a culinária russa. Os produtos usados na construção dos pratos são coletados de acordo com a estação. Assim, no inverno são utilizadas mais raízes e grãos e, no verão, ervas frescas e frutas vermelhas.

O chef combina tradicionais sabores russos com técnicas modernas e inovadoras. O objetivo é repensar a ideia de comida nacional e chamá-la de “nova cozinha russa”.

Achamos a comida bem-feita, mas não amamos. As entradas saem a partir de 290 RUB (R$17); os pratos saem, em média, 600 RUB (R$35) e as sobremesas a partir de 350 RUB (R$20).

Indicamos fazer reserva. Funcionamento:

  • Café da manhã: segunda a sexta, das 7h às 11 e aos finais de semana, das 7h às 12h.
  • Almoço e jantar: todos os dias, das 14h à 1h.

Quer ver mais detalhes? Assista ao vlog do nosso segundo dia de roteiro por São Patersburgo!

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, temporada Rússia, que mostra diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Dia 3

Começamos o nosso terceiro dia em São Petersburgo com um café da manhã no Marketplace.

Bufê de delícias no Marketplace

Bufê de delícias no Marketplace

Marketplace Nevsky Prospect

A cidade conta com algumas unidades do Marketplace – são nove. Optamos pelo restaurante da avenida Nevsky. O lugar tem um ambiente moderno e se torna um bom espaço para se deliciar com sobremesas ou coquetéis

Por pessoa, comendo bem, gastamos menos de 340 RUB (R$20). O local funciona como uma espécie de self-service, com opções gostosas e fresquinhas, preparadas ali mesmo. Cada item do buffet custa, em média 100 RUB (R$6). Uma fatia de bolo, por exemplo, sai por 175 RUB (R$10).

O horário de funcionamento varia de uma unidade para o outra. Geralmente, abre a partir das 8h e fecha às 19h. Mas, a da Nevsky Prospect fica aberta até 1h da manhã, segunda-feira, e 5h30 nos outros dias da semana!

Confira os horários e endereços no site!

Peterhof

Era hora de conhecer o Palácio de Verão: Peterhof.

Ele fica a 40 km de São Petersburgo. É indicado reservar, ao menos, quatro horas para o passeio. E os preços?

  • Entrada avulsa: 900 RUB (R$52);
  • Entrada para a área inferior e um museu: 1100 RUB (R$ 65);
  • Valor por construção: 500 RUB (R$ 29,50) – opcional;
  • St. Petersburg Card: acesso aos jardins incluso.
Como chegar em Peterhof?
  • Ônibus (linha 200) ou vans que saem da estação Avtovo de metrô. 60 RUB (R$3,50) por pessoa / 1 hora de viagem;
  • Hydrofoil (barco): sai da frente do Hermitage, de 15 em 15 minutos. Esta forma de chegada só está disponível na primavera e no verão. A partir de 700 RUB (R$42) por pessoa / leva 45 minutos. É muito bonito!
  • Uber: a corrida sai em média 800 RUB (R$47) por carro, para até 4 pessoas / 45 minutos. É a forma mais cômoda.
Palácio de Verão - O jardim e as fontes são os pontos altos do Palácio de Verão

O jardim e as fontes são os pontos altos do Palácio de Verão

O jardim e a parte das fontes são os pontos altos do Palácio de Verão (podem ser visitadas apenas na chamada Summer Season). Este foi construído por Pedro, o Grande, em 1725. A inspiração foi o Castelo de Versalhes e o objetivo era que ele fosse o mais luxuoso da Europa e mostrasse o poder da Rússia.

O Palácio de Verão é lindo e imperdível! Ele servia de morada de verão para a Família Real. Eles chegavam até lá pelo canal que fica no centro dos jardins, já que fica às margens do Golfo da Finlândia.

Foi palco para muitos eventos: no período da União Soviética tornou-se um Centro Educacional; já na Segunda Guerra Mundial foi ocupado pelos nazistas por três anos; e atualmente é Patrimônio Mundial reconhecido pela Unesco, desde 1990.

O palácio abre de segunda a sexta, das 10h30 às 18h; já o Jardim superior e o parque ficam abertos de 9h às 19h.

Dica: confira, neste site, os horários de funcionamento. Eles variam de acordo com a época do ano. Além disso, alguns museus do Peterhof não abrem em dias de chuva ou umidade acentuada.

Teatros Mariinsky e Alexandrinsky

Do Palácio de Verão, seguimos para dois teatros russos: Mariinsky e Alexandrinsky.

O Teatro Mariinsky é um dos mais respeitados na ópera e no balé. Existe desde 1860 e grandes compositores já se apresentaram ali como, por exemplo, Tchaikovsky. Ele tem a mesma relevância para São Petersburgo que o Bolshoi tem para a Moscou.

Teatro Alexandrinsky

O Teatro Alexandrinsky é o mais antigo da Rússia

Em 2013, foi inaugurado um segundo palco, atrás do original, que possui uma das melhores acústicas do mundo. O teto é um detalhe que chama muita atenção de quem visita o teatro. É todo decorado com bailarinas e cupidos! Foi criado pelo artista italiano Enrico Franchioli.

Quando estiver na cidade e desejar assistir alguma apresentação nele, basta acessar o site e conferir toda a programação.

De lá, fomos ao Teatro Alexandrinsky. Ele é o teatro nacional mais antigo da Rússia e sede da Trupe Imperial. Ele existe desde 1756 e foi criado por força de um decreto da Imperatriz Isabel. Desde 1832 ocupa um prédio novo e tem capacidade para 1400 pessoas.

Ekaterininskiy Garden

Em frente ao teatro está o parque Ekaterininskiy Skver que é super agradável com suas flores, gramados e árvores. No fundo dele está uma escultura de Catarina, a Grande – importante líder para o país.

Birch: pratos lindos e deliciosos

Birch: pratos lindos e deliciosos

Birch Restaurant

E já era hora do jantar. Escolhemos o Birch Restaurant. É importante que se faça reservas, pelo telefone, e, se possível, peça para sentar no balcão da cozinha. Neste lugar você acompanha o trabalho de finalização dos pratos bem de pertinho. Veja mais sobre o restaurante no perfil deles no Instagram.

No Birch trabalha Nadja – uma russa que ama o Brasil e sabe até falar português. <3 Com ela você pode ter um atendimento pra lá de especial e no nosso idioma.

Comemos um pão artesanal de milho e cebola por 220 RUB (R$13). As entradas saem por volta de 190 RUB (R$11), os pratos principais a partir de 390 RUB (R$23) e as sobremesas a partir de 290 RUB (R$17).

Birch Restaurant: de quinta a segunda, das 17h às 22h.

Saiba mais sobre o nosso terceiro dia em São Peter no vlog abaixo!

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, que mostrará diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Dia 4

O rio Neva é parte importante da Rússia. Ele nasce no noroeste do país e desagua no Golfo da Finlândia e é o terceiro maior da Europa, em volume d’água. São 74 km de extensão, sendo 28 km dentro de São Petersburgo. Começamos nosso quarto dia de roteiro em uma parada que fica às margens do Neva, na Fortaleza de Pedro e Paulo

Peter and Paul Fortress

Fortaleza de Pedro e Paulo marca a origem de São Petersburgo, mais especificamente em sua cidadela. Ela foi construída por Pedro, o Grande, para proteger a área de novas invasões, em 1703 – depois de recuperar o território que havia sido perdido para a Suécia.

É possível chegar à Fortaleza de Pedro e Paulo:

  • Caminhando a partir do centro de São Petersburgo: são 25 minutos à pé e se passa por um caminho lindo!
  • De metrô: é possível ir através da linha azul, na estação Gorkovskaya. O valor é 45 RUB (R$2,65).
  • De Uber: paga-se mais ou menos 230 RUB (R$13,50).

A entrada na fortaleza é gratuita. Porém, paga-se para entrar em cada construção. O tempo estimado para fazer o passeio é entre 2h e 4h, dependendo de quantas construções você quer visitar. O local só não abre às quartas e funciona das 6h às 20h. Já os museus e a Catedral ficam abertos de 11h às 18h.

As construções que escolhemos visitar foram:

  • Catedral de Pedro e Paulo e o Grande Túmulo Duca, que custa 450 RUB (R$26,50);
  • Prisão Trubetskoy, por 200 RUB (R$11,80).
  • Entrada em cinco atrações permanentes: 600 RUB (R$ 35), válido para dois dias.
A Fortaleza de Pedro e Paulo

A Fortaleza de Pedro e Paulo marca a origem de São Petersburgo

Catedral de Pedro e Paulo

A Catedral de Pedro e Paulo teve sua construção terminada em 1732, quando foi colocado um anjo, símbolo de São Petersburgo, em seu topo. Nela, estão os túmulos de alguns dos imperadores russos como, Catarina, a Grande; Alexandre II; Alexandre III; além das cinzas da família Romanov.

A torre da Catedral de Pedro e Paulo, que está no interior da Fortaleza, tem 122 metros de altura e pode ser enxergada de qualquer ponto da cidade. As badaladas do sino mudaram à medida que trocaram-se os regimes. Na época dos Czares, ele tocava o hino chamado “Deus salve o Czar”. No regime soviético, o hino soviético era ecoado. E hoje, o sino soa baladas, digamos, “normais”.

Nos fundos da igreja há uma praia com vista para o Hermitage e outros pontos importantes para a cidade. Um presente para os olhos!

Prisão Trubetskoy

A Prisão Trubetskoy existe desde 1718, quando Pedro, o Grande, mandou prender seu filho que foi acusado de traição e acabou sendo executado. Depois disso, o mesmo aconteceu com diversos presos políticos como, por exemplo, o irmão de Lênin, Alexander Ulyanov. Ele era u m dos líderes de uma organização que atuava contra o império e também foi morto.

O lugar também servia como câmara de tortura da Chancelaria Secreta do Czar. Durante a Revolução Bolchevique, membros do governo czarista foram presos por lá. Desde 1924, a prisão foi desativada e o passeio para conhecer suas instalações é feito.

Outros destaques da Fortaleza de Pedro e Paulo:

  • Portão de São Pedro: foi inaugurado em 1718 e é uma obra barroca. As folhas decorativas remetem a vitória de Pedro, o Grande, na Batalha de Poltava;
  • Portão Neva: foi construído em 1784 e era chamado de portão da morte. Era ali que os prisioneiros que seriam executados em Schlusselburg passavam;
  • Estátua de Pedro, o Grande: a estátua causou polêmica ao ser inaugurada em 1991. Para representar o alter ego de Pedro, o Grande, ele é retratado com a cabeça grande, calças curtas e dedos longos e finos;
  • Casa do Comandante: era o local onde ficavam os prisioneiros políticos levados para interrogatórios no período czarista, no início do século XVIII;
  • Casa da moeda: Pedro, o Grande, a fundou no final do século XVIII. É um dos locais que são cunhadas moedas, medalhas e dispositivos até hoje.

Seguimos com nosso roteiro

Da Fortaleza, caminhamos até o Palácio Stroganov. Nele foi criado, no século XIX, um dos pratos queridinhos dos brasileiros: o strogonof. O lugar é hoje um museu, onde há também um restaurante chamado Russian Empire. Por lá é possível experimentar a receita original desta iguaria. O prato tem valor de 1.520 RUB (R$ 90).

Palácio Stroganov: quarta a segunda-feira, das 10h às 17. Russian Empire: diariamente, a partir das 17h.

Restaurante Dachniki

O tradicional (e original) estrogonofe no Restaurante Dachniki

Como o restaurante só abre às 17h e nossa visita foi mais cedo, experimentamos a comida russa no Dachiniki, que fica perto do Palácio. Ele simula uma antiga casa soviética e serve pratos da culinária típica. A fachada é um pouco estranha, mas o restaurante é acolhedor e gostoso.

As entradas saem a partir de 90 RUB (R$7,65) e os pratos a partir de 210 RUB (R$12,35). Comemos um Pelmeni, ravióli russo, por 210 RUB (R$12,35) e o strogonoff por 420 RUB (R$24,70).

Dachiniki: aberto diariamente, das 12h à 1h.

Museu Fabergé

Depois de comermos bem fomos para o Museu Fabergé. A entrada custa 450 RUB (R$26,50) ou 600 RUB (R$ 35,50), para a visita guiada. Audioguia por 150 RUB (R$ 9). Venda online aqui.

O acervo do museu é composto por quatro mil peças, entre elas o primeiro ovo encomendado a Carl Fabergé pelo Tsar Alexandre III para oferecer à sua esposa Maria, em 1885.

Quem foi Carl Fabergé? Joalheiro russo de origem francodinamarquesa que, na época do império russo, trabalhava quase exclusivamente para produzir os ovos de páscoa que os Czares distribuíam aos seus familiares, sobretudo suas esposas nessa época do ano. Esses ovos eram feitos de ouro, prata, cobre e platina #básico.

Museu Fabergé

Luxo que fala? Nove ovos Fabergé estão no museu, que conta com quatro mil peças, no total

Um pouco de história…

A Páscoa era um momento muito importante para a Rússia Czarista. Os ovos que eram trocados tinham estampas e muitas cores. Porém, os que a família real e nobres da corte recebiam eram mais requintados. Alguns feitos de ouro, outros de prata e decorados com esmalte e pedras preciosas.

Os ovos passaram a se tornar muito esperados pela família porque, a cada ano, tinham algo único no interior. Ou uma réplica que representou algum momento da família, ou algo que honrasse os eventos reais.

Entre 1885 e 1917 foram produzidos 56 ovos! Com a Revolução Russa, os bolcheviques confiscaram o tesouro da família real e não se sabe do paradeiro de todos os ovos. Até hoje, foram encontrados apenas 44 deles. Na Rússia existem 19 ovos – nove estão no Museu Fabergé e outros 10 no Kremlin, em Moscou.

Na nossa opinião, a visita ao museu é imperdível! Ele é lindo e as belezas das peças nos envolve na história russa.

Museu Fabergé: sábado a quinta, das 10h às 20h45. Não abre nas sextas-feiras. 

Smokehouse BBQ Bar: cardápio com mais de 20 rótulos de cervejas norte-americanas

Smokehouse BBQ Bar: cardápio com mais de 20 rótulos de cervejas norte-americanas

Smoke BBQ

Extasiados pela beleza dos Ovos Fabergé, escolhemos para o jantar o restaurante Smokehouse BBQ Bar. Achamos o ambiente nota 10!

Ele é estilizado para termos a impressão que estamos no Texas, EUA. Costelas de porco e salsichas caseiras são assadas em uma churrasqueira. O cardápio de bebidas apresenta cerca de 20 rótulos de cervejas americanas, além uma grande variedade de vinhos russos.

 

Rubinshteyna Ulitsa

Um pouco da Ulitsa Rubinshteyna

As entradas saem a partir de 290 RUB (R$17), o churrasco a partir de 550 RUB (R$35) e as cervejas na média de 190 RUB (R$11).

Smoke BBQ: segunda a quinta, das 12h à 0h; sexta, 12h às 2h; sábado e domingo, das 10h às 2h.

Também vale ressaltar que o Smoke BBQ está em uma rua movimentada,chamada Ulitsa Rubinshteyna, cheia de restaurantes e indicamos MUITO uma boa caminhada por lá!

 

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, que mostrará diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

Dia 5

Conhecer a Rússia, em especial São Petersburgo, foi uma experiência incrível! E com alegria começamos nosso quinto dia de roteiro pela segunda maior cidade do país.

#DicaQuente: vá de calçados e roupas confortáveis! Anda-se muito para conhecer tudo!

Tsarskoe Selo

Partimos para a cidade de Tsarskoye Selo, chamada de Pushkin na época da União Soviética, a 30 km de São Petersburgo – onde fica o Palácio de Catarina. Para entrar é preciso comprar o ingresso de acesso ao parque no qual está o palácio, por 150 RUB (R$ 9).

Como chegar?

Para chegar ao Palácio de Catarina, ou Tsarkoe Selo, existem duas opções de transporte:

  • Transporte público: metrô + van, que sai a aproximadamente, 100 RUB (R$ 6) por pessoa.
  • Uber: aproximadamente 500 RUB (R$ 30) e pode ser dividido por até 4 pessoas.

Dentro do parque estão diversas estruturas e construções. A visitação começa ao meio dia, mas o parque funciona a partir das 7h da manhã. É importante reservar, ao menos, seis horas para esse passeio.

Logo na entrada você recebe um mapa que te mostra todos os pontos importantes do local. Quando chegamos, por volta de meio dia, a fila para entrar já estava enorme!! Decidimos, então, nos orientar pelo mapa e dar uma volta pelo jardim para depois entrar no Palácio.

Parque do Palácio de Catarina

O Parque todo é muito agradável! Existe uma área verde, com muito espaço e ar puro. Se você estiver com tempo, vale a pena conhecer. O espaço era a casa de campo preferida de Catarina, a Grande, e o local onde ela faleceu.

Como era uma casa de campo, em volta dele existem prédios que servem como construções de apoio como a Hermitage e a Hermitage Kitchen. Toda a estrutura era utilizada como cozinha e para preparar as refeições e recepções.

Uma das construções que mais chamam a atenção, na beira do lago, tem o formato de mesquita. Ela foi erguida por ordem de Catarina, a Grande, depois de ter vencido a guerra contra a Turquia. Muito se diz pela ironia do local, já que lá dentro sempre foi um banheiro turco.

Outra construção que atrai os olhares de todos às margens do lago é a Marble Bridge. O chão e a ponte são feitos de mármore e mantém o formato original da época de 1774.

#DicaPI: Durante a época de calor na Rússia é possível fazer o passeio de ferry ou gôndola pelo lago do parque, por 200 RUB (R$ 12).

Nos jardins do Palácio encontramos a Creek in Summer House, que tem influência oriental na sua forma de ser. Esta influência é vista já que o país tem parte na Europa.

Mas, enfim…

Palácio de Catarina

Ficamos quase três horas na fila (!!!) para conhecer o castelo! Para entrar é preciso comprar um ingresso por 1200 RUB (R$70). E, lá dentro, tem wi-fi disponível!

Eis o impressionante Palácio de Catarina

Eis o impressionante Palácio de Catarina

O Palácio de Catarina é lindo e chamativo. Mas o que mais nos prendeu a atenção nem foi só a beleza, e sim, o trabalho impecável de reconstrução feito pelos russos. Durante a Segunda Guerra Mundial, o castelo foi bombardeado pelos nazistas e destruído. Hoje, ele está firme e super bonito, como se nada tivesse acontecido.

A ala com os bustos dos pensadores, era uma das preferidas de Catarina. Achamos muito gostoso passar o dia no parque/palácio. A energia é diferente e muito agradável!

Retornamos a São Petersburgo

De volta a São Petersburgo passamos na rua Rubinstein (Рубинштейна). Ela é super animada e cheia de restaurantes e bares! Para começar a noite fomos de vinho e tira-gosto no Vinostudia. A porção de “pinchos” foi nossa escolha para acompanhar um vinho tinto, pagamos 590 RUB (R$35) por ela. As garrafas de vinho custa, em média, 1300 RUB (R$76).

BB Burgers

Lanche de respeito no BB Burgers

O restaurante apresenta uma longa carta de vinhos do mundo todo e snacks para harmonizar. Os pratos são inspirados nos países europeus e esta tendência é nova em São Petersburgo. Foi inaugurado em 2013 e é um bom local para encontros. Conheça mais sobre o espaço no site.

Vinostudia: todos os dias, das 12h às 23h.

Depois do vinho, fomos comer um hambúrguer no BB&Burgers e nos despedir de São Petersburgo. Lá, dois hambúrgueres com batata frita e dois refris, saíram por 1580 RUB (aproximadamente, R$45 por pessoa).

BB&Burgers: aberto todos os dias, das 11h às 23h.

#Importante: confira os horários antes de partir para qualquer atração na Rússia! Entre os meses de verão e inverno podem haver alterações e alguns locais nem mesmo funcionam.

Hora de dar tchau pra São Petersburgo, mas antes, tem mais vídeo e dicas!

Esse conteúdo faz parte da web série “PI na Estrada”, que mostrará diversos roteiros de viagem e é um produto exclusivo do Passagens Imperdíveis para o canal do Youtube.

#PIindica

  • O restaurante Dachniki é uma boa opção para almoço ou jantar em São Petersburgo. Tem um dos strogonoffs mais bem avaliados da cidade, que se difere bastante do prato conhecido aqui no Brasil. Aberto diariamente, das 12h à 1h.
  • Food hall ou delicatessen do ano de 1901, a Yeliseev’s tem decoração emblemática que, por si só, já vale a visita – seja para uma passagem rápida ou para uma refeição. O local foi mencionado pelo escritor russo Tolstói na obra Anna Karenina.
  • Mamalyga é uma casa de cozinha georgiana, com um toque de modernidade. Os pratos são fartos e deliciosos. Aberto de segunda a sexta, das 10h à 1h; sábado e domingo, a partir das 12h.
  • Localizado no Four Seasons, o Percorso é um dos mais conceituados restaurantes de São Petersburgo. Culinária italiana, quatro ambientes, e cardápio assinado pelo chef Valerio Andrisani. Ambiente incrível! Funciona todos os dias da semana, entre 12h e 1h.
  • Quem viaja com crianças vai gostar da Stroganoff Steak House. A casa conta com espaço para brincadeiras e é um dos maiores restaurante da cidade! São seis ambientes que funcionam em um prédio histórico. Comida farta e suculenta, pensada para os apaixonados por carne. Funcionamento: segunda a sexta, das 8h à 0h; sábado e domingo, a partir das 10h.

E o tal strogonoff russo?

Você sabia? As explicações para a criação do estrogonofe (ou strogonoff) são várias. Uma delas é que trata-se de uma iguaria criada no século XIX, pelo cozinheiro francês da família Stroganov. Pela queda dos dentes de um de seus chefes, o profissional precisou encontrar uma maneira mais adequada para servir a carne.

Outra explicação é a de que o prato foi criado em XVI, para os soldados russos que comiam rações de carne cortadas em barris com sal grosso e aguardente, para preservar o alimento. O cozinheiro do Czar Pedro, o Grande, melhorou a refeição. E, o general que protegia o cozinheiro, por sua vez, se chamava Strogonov.

Embarque para a Rússia

Agora que você já sabe tudo que fazer e já tem o seu roteiro por São Petersburgo, está na hora de embarcar! Para te ajudar a achar uma boa passagem promocional, sugerimos que você baixe nosso aplicativo gratuito. Ele está disponível em todas as lojas de aplicativo iOS, Android e Windows Phone.

Além do aplicativo, você pode nos acompanhar nas redes sociais Facebook, Instagram, Twitter e no nosso canal do YouTube. Sempre postamos conteúdos para dar várias dicas de viagem ao longo do mundo!

Boa viagem! 🙂

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar