Home > Dicas de viagem > Angkor Wat: guia para visitar o maior templo do Camboja

Angkor Wat: guia para visitar o maior templo do Camboja

Você está prestes a entrar no maior complexo religioso do mundo e, naturalmente, do Camboja! Por isso, criamos um guia completo para você aproveitar ao máximo seu roteiro por Angkor e Angkor Wat, sem passar perrengue!

angkor wat camboja

A chegada a Angkor Wat é impactante | Foto: Passagens Imperdíveis

É ideal que leia tudo, mas, se quiser, pode ir direto à sua dúvida:

Sobre Angkor

monges budistas angkor

Monges ainda habitam Angkor | Foto: Passagens Imperdíveis

Uma verdadeira cidade sagrada, lar de mais de 140 mil pessoas, distribuídas em 113 vilarejos, por 162 hectares (equivale a 162 campos de futebol). Seja muito bem-vindo ao complexo de Angkor, considerado a principal joia da civilização Khmer. Tamanha a sua importância, que estampa a bandeira do Camboja.

Construída há quase mil anos, a cidade, então capital do Império Khmer, sedia aquela que é a maior construção religiosa do mundo: o Angkor Wat. Além deste, outros centenas de monumentos, inclusive templos, davam vida ao lugar.

Originalmente, os templos eram Hindus, em adoração ao deus Vishnu. Todavia, com o passar dos anos se “converteram” ao budismo, acompanhando a transformação religiosa e cultural dos povos Khmer.

Embora nunca tenha sido totalmente abandonado – já que monges budistas vivem no complexo até hoje -, Angkor decaiu após ataques dos tailandeses, em meados dos anos 1400.

raizes arvores angkor

Raízes tomaram conta dos templos de Angkor | Foto: Passagens Imperdíveis

Hoje é patrimônio da humanidade pela UNESCO, portanto área de preservação, na qual toda a educação e respeito são o mínimo esperado dos visitantes.

O significado do nome “Angkor” é capital, enquanto “Wat” é templo. Sendo assim, é importante diferenciar o complexo Angkor, do templo Angkor Wat, de longe o mais famoso do local. 

Em Angkor, você encontrará muitas ruínas tomadas pela floresta, cujas raízes grossas das árvores se misturam às construções de pedra. O visual remonta facilmente a cenários místicos, quiçá de outros universos distantes do nosso.

Não à toa, um dos templos do complexo, chamado Ta Prohm, inspirou a série de jogos e filme Tomb Raider, o qual Angelina Jolie estrelou no cinema em 2001. Justamente por causa disso, Angkor entrou de vez na rota turística dos curiosos ocidentais. 

  • Informações detalhadas sobre a história do complexo: site oficial

Ingressos para Angkor

Você deve comprar o ingresso na hora, afinal não vende online. Nesse sentido, o único ponto de venda autorizado é o posto oficial. Então recuse qualquer oferta de outra pessoa.

Os ingressos têm 3 faixas de duração:

  • 1 dia: US$ 37
  • 3 dias: US$ 62 (mais indicado, porque 1 dia é pouco, 7 é demais)
  • 7 dias: US$ 72

Sobre o posto de venda:

posto de venda ingressos angkor wat

Atenção: bilheteria de Angkor não fica no templo | Foto: Passagens Imperdíveis

  • Endereço: Angkor Enterprise, Street 60, Siem Reap, Campuchia (a bilheteria fica próxima ao museu ao Angkor Panorama Museum, a 2 km do complexo de templos, ou seja, você não compra na entrada do monumento)
  • Funcionamento: todos os dias, das 4h30 às 17h30 – se você comprar o ingresso a partir das 17h, ele valerá apenas para o dia seguinte, mas ainda assim pode entrar para ver o pôr do sol no mesmo dia!
ingressos angkor wat

Os funcionários tiram uma foto sua na hora para o ingresso de Angkor | Foto: Passagens Imperdíveis

Não precisa apresentar passaporte, visto que funcionário vai registrar uma foto sua no ato da compra.

#DicaPI: siga o Passagens Imperdíveis no Instagram, Facebook e Twitter e baixe o aplicativo gratuito para receber notificações de passagens aéreas promocionais em tempo real. Assim, você conseguirá comprar antes que os descontos acabem!

O que levar e o que vestir

Como você passará longas horas percorrendo o complexo de Angkor, leve consigo estes itens, de modo a tornar a experiência mais confortável:

  • Roupas cobrindo os joelhos e ombros
  • Tênis, porque anda bastante
  • Repelente de insetos
  • Filtro solar
  • Chapéu
  • Água
  • Lanches (só pode comer em locais autorizados) – se não levar, sem problemas, pois há diversos cafés e restaurantes, com snacks a partir de US$ 1,5

#DicaPI: veja mais dicas gerais para sua viagem no Camboja!

Transporte para e dentro de Angkor

A cidade-base para visitar Angkor é Siem Reap, a segunda maior do Camboja. Assim, você se hospedará por aqui, que fica a não mais do que 30 minutos do destino final.

transporte angkor

Em Angkor, só é viável circular de veículo | Foto: Passagens Imperdíveis

Em função do tamanho do complexo, não vale andar a pé lá dentro. Logo, você terá de contratar um meio de transporte:

  • Tuk-tuk: a opção mais recomendada e popular, custa a partir de US$ 20 a diária – peça no seu hotel uma indicação, para poupar o esforço de negociar
  • Táxi: pode custar até o dobro do tuk-tuk; a única vantagem é o ar condicionado, apesar de que, com as janelas fechadas, você estará fisicamente isolado de um lugar cuja energia é intensa
  • Bicicleta: embora divertido, é mais devagar e desgastante, por causa das longas horas pedalando e do calor – a partir de US$ 2 a diária

No caso de contratar um motorista, trate de gravar o nome, o rosto e a placa do veículo (tire uma foto!). Isso porque ele te deixará em um lado do templo e te pegará no outro.

Basicamente, o percurso entre os templos é de veículo, já dentro, a pé! Lembre-se, Angkor é um complexo religioso repleto de lugares para visitar, embora a principal e mais famosa atração tenha esse mesmo nome.

Nota: mesmo que você tenha alugado uma moto para a viagem toda, não pode pilotá-la dentro de Angkor, já que turistas são proibidos de conduzir veículos motorizados no complexo.

#DicaPI: aproveite sua passagem pela cidade e curta um roteiro em Siem Reap!

Dicas práticas e perrengues

Cada pessoa tem um gosto, portanto não existe certo nem errado em determinadas decisões. Entretanto, para que você tenha a sensação de que fez a melhor escolha de acordo com o seu estilo, é fundamental conhecer algumas informações antes. Então, analise com cuidado estas dicas para montar seu roteiro em Angkor!   

Com ou sem guia?

É verdade que os motoristas de táxi e tuk-tuk sabem diversas curiosidades sobre o Angkor, uma vez que isso faz parte do trabalho deles. Contudo, se você quer explicações detalhadas e imersão na história, considere contratar um guia oficial.

Eles ficam próximos à bilheteria e na entrada do templo, devidamente identificados. Outra possibilidade é pedir ao hotel uma indicação.

Há, inclusive, guias que falam português, como o que nos acompanhou em nosso roteiro.  Atente-se, porém, ao fato de que sai bem mais caro do que os guias “comuns”, que só falam inglês.

Para economizar, você pode contratar guia só no primeiro dia e depois voltar sem.

Nascer do sol em Angkor vale a pena?

nascer do sol angkor wat

Nascer do sol em Angkor Wat pode virar perrengue | Foto: Passagens Imperdíveis

Muito se fala sobre esse espetáculo conjunto da natureza e do ser humano: a magnífica construção de pedra se banhando com os primeiros raios solares do dia.

Que a cena é incrível, não restam dúvidas. Porém, a questão gira em torno da logística para assistir ao show, que tem grande potencial para virar perrengue.

Caso você só tenha 1 dia em Angkor, tente comprar o ingresso no dia anterior, entre 17h e 17h30, de modo a não precisar pegar a gigantesca fila na madrugada antes do nascer do sol.

Não conseguiu? Então junte ânimo para acordar no meio da madrugada, a fim de conseguir comprar o ingresso a partir das 4h30, entrar no complexo às 5h, quando ele abre, e garantir seu lugar até as 5h30, momento em que o sol aparece.

Por outro lado, se você visitará o templo por 2 ou mais dias, a receita é simples: deixe o nascer do sol para o segundo. Assim, já terá em mãos o seu ingresso e será menos sofrido enfrentar a fila de entrada às 5h.

Acredite quando dizemos “menos sofrido”, porque mesmo com o ingresso garantido, você pegará fila e terá de lidar com a multidão que vai nesse horário. Então pense com calma se está disposto ao sacrifício.

Tirando o nascer do sol, qual a melhor hora pra chegar?

A partir das 8h, quando todos os templos estão abertos e a multidão que foi assistir ao espetáculo matutino já se espalhou pelo complexo.

Ainda considerando que você entrará às 8h no seu primeiro dia, terá tempo razoável para comprar o ingresso na mesma manhã, sem precisar acordar no meio da madrugada para tanto.

Mapa de Angkor

Tendo em vista o tamanho do complexo de Angkor, um mapa ajuda (e muito) a se situar. Dessa forma, mesmo com as dicas do motorista do tuk-tuk, você terá condições de saber melhor onde está e indo e planejar um roteiro personalizado.

Marcamos apenas os principais templos, aqueles citados mais à frente. Em amarelo, um dos pontos do circuito longo, conforme explicado a seguir.

Circuitos dentro de Angkor

Oficialmente, há 2 circuitos a se percorrer no complexo:

  • Curto
  • Longo

O curto demora 1 dia para fazer, num ritmo mais acelerado, enquanto o longo exige mais tempo.

A dica, em todos os casos, é pedir ao motorista para pegar o sentido contrário das demais pessoas, a fim de evitar os grandes públicos. Na prática, isso significa, tão logo estiver de frente para Angkor Wat, virar à direita.

O roteiro depende muito do seu ritmo, por isso sempre peça dicas ao motorista e ao guia, se tiver contratado.

De qualquer forma, segue sugestão de roteiro:

  • Dia 1: circuito curto – deixando Angkor Wat por último
  • Dia 2: restante dos templos do circuito longo

Principais templos de Angkor

Para você ter uma ideia, estes são os principais templos de cada circuito.

Angkor Wat (curto)

angkor wat dentro

Angkor Wat de perto é ainda mais bonito | Foto: Passagens Imperdíveis

Símbolo máximo da arquitetura Khmer, se destaca pela forma parecida com montanhas e pela divisão interna em várias galerias.

O desenho de Angkor Wat se inspirou no Monte Meru, que seria a morada de deuses hindus. Ainda chamam a atenção os incontáveis detalhes esculpidos nas paredes de pedra.

  • Funcionamento: das 5h às 17h30

Angkor Thom (curto)

angkor thom

Entrada de Angkor Thom | Foto: Passagens Imperdíveis

A então capital dos Khmer era toda fortificada, com gigantescos portões e muralhas que protegiam os moradores. Hoje, mesmo com as marcas do tempo, dão um vislumbre do quão gloriosos eram aqueles dias de plena atividade na região.

Do lado de dentro, você encontrará alguns marcos famosos, como o Terraço dos Elefantes e o Bayon Temple.

Bayon Temple (curto)

bayon temple angkor

Bayon Temple em Angkor | Foto: Passagens Imperdíveis

Ao lado de uma proeminente torre central, dezenas de outras mais humildes em tamanho. Este talvez seja um dos templos de visual mais chamativo, depois de Angkor Wat. Tanto que alguns estudiosos afirmam ser o “mais expressivo do estilo barroco dos Khmer”.

Para todas as direções, há rostos sorridentes do rei Jayavarman VII, que mandou construir o Bayon. O curioso é que as peças são montadas como num gigante quebra-cabeças, tornando ainda mais incrível essa obra arquitetônica.

Ta Prohm (curto)

ta prohm angkor tomb raider

Ta Prohm foi cenário do filme Tomb Raider | Foto: Passagens Imperdíveis

O antigo monastério real ganhou fama internacional depois de servir como cenário para o filme “Tomb Raider”, estrelado por Angelina Jolie em 2001. Por aqui, a fantasmagórica mistura de raízes e pedras fica ainda mais evidente, passando a sensação de uma cidade perdida no tempo.

Ta Keo (curto)

Ofuscado pelo vizinho mais famoso (Bayon), esse templo preenche o horizonte com escadarias imensas. O visual é tão impactante, que, a cada degrau subido, você terá a impressão de entrar num portal para outro mundo. 

  • Funcionamento: das 7h30 às 17h30

Preah Khan (longo)

Antes um ponto central, frequentado por quase 100 mil oficiais e trabalhadores, esse templo viu os séculos passarem sem receber nenhum toque humano. Por isso, há numerosas árvores e raízes disputando espaço com a construção.

  • Funcionamento: das 7h30 às 17h30

Mais dicas de viagem no Sudeste Asiático

Não raro, viajantes combinam Tailândia e Camboja na mesma viagem. Por isso, separamos uma série de dicas de ambos os países para você planejar tudo o que precisa!

Camboja

Tailândia